Home > Família em férias > Europa com as crianças: qual o roteiro ideal?
25 de maio de 2017

Europa com as crianças: qual o roteiro ideal?

20 dicas para viajar pela Europa com crianças (ou adolescentes) e aproveitar muito!

londres_de_graça_to_go_blogs_viajante_hiper
Shutterstock_f11photo

Vale a pena levar crianças para Europa?
That is the question.

Sempre digo – e repito aqui – que não existe destino, tampouco roteiro ideal para crianças. Existe programação ideal para crianças.

Então, sim, se você estiver com vontade de viajar para Paris, Londres, Lisboa e até Mônaco – por que não? – viaje. Leve seus filhos – bebês, crianças ou adolescentes – pela Europa, mas lembre-se que quanto mais você pensar neles para montar o seu roteiro, menos pepinos você terá…

Algumas dicas práticas para sua viagem pela Europa com as crianças ser o mais agradável possível.

1. Antes de viajar, envolva as crianças nos preparativos, mostrando os lugares que irão conhecer e buscando algumas referências para elas (vai à Londres? Veja Mary Poppins. Vai à Áustria? Veja Noviça Rebelde. Vai à Paris? veja Ratatouille ou Aristogatos, e por aí a fora).

2. Considere apostar em um só país e vá a fundo nele. Você tem de pensar em um fuso horário apenas, um idioma apenas, uma cultura para entender – e se adaptar aos macetes – apenas. Viagem em profundidade e não em quantidade.

3. Prefira fazer uma viagem mais tranquila, slow travel, sem muito pinga-pinga entre destinos. Em que você fique, no mínimo, 3 noites em cada hotel (quem não tem preguiça de arrumar e desarrumar malas). Se der, escolha apenas uma cidade ou duas como base e faça passeios de até uma hora de deslocamento pelas cidades menores ao redor dessas. Por exemplo: em uma viagem à Espanha, tome Madri e Barcelona como base.

to-go-familia-em-ferias-valencia-espanha
iStock/Maica

4. Sem a pressa, você consegue montar uma programação diária que misture museus com o que as crianças mais gostam de fazer (e mais precisam!): brincar. As cidades europeias têm parquinhos, parques, praças e outros lugares para as crianças gastarem energia, correrem e aproveitarem o dia.

5. Compre passes de museus. Sim, eu sei que crianças nem sempre gostam de museus. Mas por isso mesmo! Com passes em mãos você pode entrar e sair do museu o quanto quiser. Fique meia hora, saia para os jardins, fique mais meia hora, pausa para almoçar. Ainda assim, lembre-se que há museus e museus… Prefira, evidentemente, os que sejam mais kids friendly.

museus_para_criancas_to_go_blogs_familia_em_ferias
Macchine di Leonardo, em Roma. As crianças podem ver de perto as invenções mais incríveis do mestre Leonardo da Vinci. Imagem: divulgação.

6. Um programa imbatível nas capitais da Europa? Passeios de barco! No Sena, em Paris; no Tejo, em Lisboa; no Tamisa, em Londres; no Tibre, em Roma… Ou até no Mediterrâneo, como em Mônaco. A criançada vai adorar.

7. Cadê o parque de diversões? Reserve pelo menos um dia de viagem para elas. Ou seja, descubra se há uma montanha-russa a ser experimentada, leve para a Disneyland Paris, sim, ou saia à procura de um carrossel em Paris ou em Madri.

to-go-familia-em-ferias-disneyland-paris
Disneyland Paris: o passeio perfeito. Imagem: Disney ©

8. Outra sugestão que elas adoram: subir no topo da torre das igrejas e ver o mundo de lá. Dependendo da idade das crianças, elas vão gastar uma energia enorme nesse desafio.

9. Toda cidade europeia que se preze guarda em esse pedaço importante de sua história. Bom para as crianças que podem mergulhar em um mundo encantado e viajar para outro tempo (ou para o mundo da imaginação). Inspirem-se nesta lista dos castelos mais bonitos do mundo. Ou ainda na lista de castelos incríveis da Cindy Wilk, autora do Viajante Hiperconectad@.

To-Go-Familia-Em-Ferias-Londres
Foto: Visit Britain

10. Não deixe de ver se há city tours ou tours focados no público sub-18. Há, por exemplo, programas super-interessantes como o da empresa Lisbon Walker, em Lisboa, que apresenta a cidade em forma de charadas. 🙂

11. Depois que montar seu roteiro, escolha o meio de transporte em terra. Carro ou trem? Se for ficar mais tempo em uma cidade grande, prefira o trem para viajar para as pequenas (crianças menores de 4 anos não precisam de passagem, criança de 4 a 12 viaja de graça na companhia de um adulto – na proporção de um adulto por criança, e os jovens de 12 a 27 anos pagam tarifa menor). Se for fazer um roteiro para descobrir cidadezinhas pequenas, alugue um carro. Mas não se esqueça de colocar na ponta do lápis o valor do aluguel de assentos infantis.

alugar-carro-europa-to-go-blogs-viajante-hiper
Que tal um passeio de carro até o Monte Saint-Michel, na Normandia?
Shutterstock_prochasson frederic

12. Já que a rotina das crianças vai para o brejo nas viagens, tente, na medida do possível, manter os horários das refeições e de dormir (ou leve um carrinho confortável para as sonecas). Criança descansada e bem alimentada é garantia de choro zero. E não se esqueça que na Europa nem sempre você encontra restaurantes abertos depois do horário oficial do almoço. Não bobeie.

13. Em Roma como os romanos: uma maneira bacana de conhecer um destino é tentar reproduzir os hábitos alimentares dos locais. Assim, você pode tanto comer uma pizza e sair andando como fazem os italianos, como comprar uma baguette na boulangerie e um queijo na fromagerie e fazer um sanduíche como os franceses. As crianças também vão achar muito divertido fazer um piquenique.

to-go-blogs-familia-em-ferias-roma
Bocca della Verità, em Roma: as crianças adoram passar no teste! Shutterstock/Sergio Monti Photography

14. Não programe escapadas com mais de 1 hora. Para você, ir e vir no mesmo dia é aproveitar belas paisagens. Para seu filho, é ficar amarrado no carro ou no trem. Mesmo a viagem sendo curta, leve distrações como iPads ou papel para desenhar.

15. Se estiver viajando com crianças de colo, evite os metrôs. Como eles são antigos, a acessibilidade para carrinhos é quase zero.

16. Não leve muitas malas. Principalmente se você for ficar em hotéis econômicos. Será raro ter ajuda. Prefira levar o número de malas que os adultos e os adolescentes conseguirem carregar – ou as crianças maiorzinhas.

17. Os europeus – como todo mundo, diga-se – são simpáticos a crianças bem educadas. Faça alguns combinados básicos com os pequenos antes de viajar e ensine-os as palavras mágicas – por favor, com licença, muito obrigada – no idioma local. Não se esqueça do bom dia, boa tarde cada vez que entrar em um ambiente. A Europa vai sorrir para eles.

18. Não há muitos banheiros públicos dando sopa. Com trocadores, nem pensar. Masculinos com trocadores, nem pensar, nem pensar. Não deixe de andar com seu kit de sobrevivência de troca e ter jogo de cintura para improvisar. Pequenas galerias de compras em geral têm banheiros razoáveis. Ou então, entre em um café, tome o café, e peça para usar o banheiro.

to-go-blog-familia-em-ferias-paris-com-as-crianças
iStock/Delpixart

19. Se não conseguir pagar por um hotel com restaurante, tenha certeza que há um restaurante nos arredores. Nada pior do que o tempo fechar, as crianças ficarem com fome e você não ter aonde comer.
Em geral, as acomodações na Europa são bem compactas. Principalmente as de duas ou três estrelas. Por isso, antes de fechar a sua reserva pergunte se acomoda as crianças no mesmo quarto. Ou se há uma sala conjugada. E, importante, tenha certeza que não cobram pela cama extra.

Confira mais dicas sobre a Europa em nossos Guias de Viagem.

dica to go travel

Se as crianças ainda estiverem na pré-escola, considere viajar fora das férias – nem no alto verão (julho), nem no alto inverno (janeiro). Haverá menos filas nos restaurantes, nos museus e nas outras atrações. Sem esquecer que as tarifas são menores. 🙂

Passagens aéreas para Paris, Londres, Madri, Roma, Lisboa e Nice

Hotéis em Paris, Londres, Madri, Roma, LisboaMônaco

Bettina Monteiro
Bettina Monteiro

Jornalista, começou a carreira descobrindo o Brasil para os Guias Quatro Rodas e participou da criação das revistas Viagem e Turismo e Próxima Viagem, e do portal ViajeAqui, da Abril Mídia. Há 12 anos, desde que nasceu sua filha Lulu, não há cidade, resort, parque ou cruzeiro que escape à sua dedicação em encontrar experiências perfeitas para viagens em família.