Home > Turista Curioso > Série Copa das Confederações 2017: o que ver em São Petersburgo
21 de fevereiro de 2017

Série Copa das Confederações 2017: o que ver em São Petersburgo

Nos dois posts mais recentes deste blog, já dentro da série Copa das Confederações 2017, mostrei para você algumas das atrações de Sochi e a principal maravilha de Kazan, duas das cidades-sede do torneio.

Agora é hora de mostrar algumas das maiores atrações de uma cidade cujo nome enche a boca e faz qualquer viajante tremer de emoção: São Petersburgo, a magnífica capital cultural da gigante Rússia.

De frente para o Golfo da Finlândia e cortada pelo Rio Neva, São Petersburgo foi fundada no início dos anos 1700, por Pedro, o Grande, com a intenção de ser um porto moderno e a capital do seu governo.

Com um projeto tocado por grandes arquitetos e urbanistas da Europa e com obras grandiosas – afinal, isso é a Rússia, pô! – a cidade logo se tornou o centro do poder do império. Ela ainda viveu uma troca de posição com Moscou por um período pequeno, mas depois voltou ao topo do pódio das glórias e passou quase dois séculos como a grande cidade russa, até a capital voltar definitivamente para a atual.

Dá para imaginar o que isso significa arquitetonicamente, né? Com esses quase 200 anos servindo de casa para a nobreza local, São Petersburgo se tornou uma das maiores maravilhas da humanidade. E continua sendo isso até hoje.

A Igreja do Santo Salvador Sobre o Sangue Derramado (foto: NoPlayerUfa / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
A Igreja do Santo Salvador Sobre o Sangue Derramado (foto: NoPlayerUfa / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
O Forte de Pedro e Paulo (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
O Forte de Pedro e Paulo (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
Catedral da Trindade (foto: Ivan Smelov / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Catedral da Trindade (foto: Ivan Smelov / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Vista do Rio Fontanka (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
Vista do Rio Fontanka (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
Praça de São Isaque, com a catedral de mesmo nome (foto: Pavlikhin / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Praça de São Isaque, com a catedral de mesmo nome (foto: Pavlikhin / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
A Catedral Smolny (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
A Catedral Smolny (foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)

O centro da cidade é Patrimônio Histórico da Humanidade e considerado pela Unesco como “a maior criação urbana do século 18” por seus prédios, pelo seu desenho, pelos seus canais e por tudo que ela significa.

De cima (foto: Eric Salard / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)
De cima (foto: Eric Salard / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)

Mas no meio de tanta coisa linda, por onde o turista começa a sua visita?

Se você tiver qualquer mínimo apreço pela arte, você começa por um dos museus mais respeitados e desejados do mundo, o Hermitage.

O Palácio de Inverno, que faz parte do Hermitage (foto: © A.Savin, Wikimedia Commons)
O Palácio de Inverno, que faz parte do Hermitage (foto: © A.Savin, Wikimedia Commons)

Ele foi fundado apenas algumas décadas depois da própria São Petersburgo e hoje tem a maior coleção de pinturas do mundo, além de obras egípcias, pré-históricas, barrocas, renascentistas e sabe-se lá o que mais, de todas as partes do mundo. O Hermitage é o 10º museu mais visitado do planeta, ganhando de famosos como o Reina Sofia (Madri), o Musée d’Orsay (Paris) e o Victoria and Albert Museum (Londres).

Da Vinci (foto: Hermitage Torrent - / Wikimedia Commons / Domínio público)
Da Vinci (foto: Hermitage Torrent – / Wikimedia Commons / Domínio público)
Caravaggio (foto: Wildenstein Collection / Wikimedia Commons / Domínio público)
Caravaggio (foto: Wildenstein Collection / Wikimedia Commons / Domínio público)

Já se você não quiser ver tanta arte assim, corra para o inexplicavelmente lindo Peterhof, o palácio e os jardins que Pedro mandou construir para ele mesmo, inspirado em Versalhes, na França (ainda que a página oficial do turismo de São Petersburgo diga claramente que esta comparação diminui a grandeza e o tamanho de Peterhof).

Pouco lindo, não? (Foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
Pouco lindo, não? (Foto: © Alex Florstein Fedorov, Wikimedia Commons)
Mas perdeu muito (foto: iStock/ctermit)
Foto: iStock/ctermit
Perdeu, Versalhes (foto: iStock/VitalyEdush)
Foto: iStock/VitalyEdush

O Peterhof é tão incrível que hoje é considerado não apenas Patrimônio da Humanidade, mas uma das 7 Maravilhas da Rússia, que já foram apresentadas neste blog e você pode ver clicando no link.

Como você pode imaginar pela beleza das atrações acima, São Petersburgo é tapada de prédios, jardins, parques e lugares exuberantes, imponentes e absolutamente lindos, então você vai ter muito, muito, muito para fazer por lá durante a Copa das Confederações. Por isso faço um alerta: não bobeie ou você vai acabar esquecendo que foi para lá para ver futebol também.

Mas se esquecer, vai ser totalmente compreensível.

dica to go travel

A Copa das Confederações 2017 vai acontecer bem na época de um dos eventos mais legais de São Petersburgo: as Noites Brancas. Clique no nome para ler o post sobre o assunto, publicado no nosso blog Viajante Hiperconectad@.

Passagens aéreas para São Petersburgo

Hotéis em São Petersburgo

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.