Home > Turista Curioso > Atrações fora do comum em Los Angeles
28 de março de 2017

Atrações fora do comum em Los Angeles

Los Angeles é uma das cidades mais visitadas do mundo e aparece em sabe-se lá quantos filmes e séries, vive nas revistas de fofoca, está permanentemente nos noticiários e tem todas as suas histórias registradas em uma penca de livros e em todo o tipo de mídia que existe por aí.

Los Angeles
Los Angeles: um mar de gente e de atrações de todo tipo (foto: Shutterstock/ESB Professional)

A princípio, isso significa que ela é um dos lugares mais destrinchados do mundo, e, portanto, uma cidade onde é difícil encontrar algo interessante que ainda não esteja nos guias de turismo mais famosos. Mas não é bem assim.

Los Angeles também é a segunda cidade mais populosa dos Estados Unidos e tem mais de 200 anos de história. Com tanto tempo de vida e tanta gente vivendo em suas casas, ela também é um poço sem fundo de lugares nada ou pouco descobertos.

A lista que montei para este post mostra isso, mas ela é apenas um aperitivo. Para descobrir mais, o melhor é você ir para a cidade dos anjos mesmo.

Los Angeles State Historic Park

Na verdade, o Los Angeles State Historic Park ainda não existe oficialmente (vai ser inaugurado em 22 de abril), mas a área onde ele está existe há milênios e foi nada menos que o berço da cidade, o lugar onde Los Angeles nasceu.

Aqui nasceu Los Angeles (foto: Laurie Avocado - CC BY 2.0)
Aqui nasceu Los Angeles (foto: Laurie Avocado – CC BY 2.0)
Aqui nasceu Los Angeles (foto: Laurie Avocado - CC BY 2.0)
Flores no berço da cidade (foto: Laurie Avocado – CC BY 2.0)

Naquela época, a região era habitada por tribos indígenas e o lugar era o único nos arredores que tinha água constante, graças ao hoje chamado rio Los Angeles.

Não é um lugar incrível de se visitar?

The Electric Dusk Drive-In

Ele não é tão histórico quanto o Los Angeles State Historic Park, mas também tem sua importância neste sentido. Mas muito mais do que isso, o Electric Dusk tem um charme old school tremendo e uma dose cavalar de nostalgia.

Este não é o Electric Dusk, é só para dar o clima nostálgico (foto: Shutterstock/Everett Collection)
Este não é o Electric Dusk, é só para dar o clima nostálgico (foto: Shutterstock/Everett Collection)

Ele é um dos primeiros drive-ins de Los Angeles e segue funcionando (talvez como o único sobrevivente, não sei ao certo). É uma oportunidade raríssima de fazer algo que era comum antigamente, num lugar genuíno. Bem coisa de Los Angeles.

Museu da Morte

Numa cidade onde visitar túmulos de astros e estrelas de cinema é uma das atividades turísticas mais procuradas, um museu dedicado à morte não parece assim tão estranho.

Se você tem medo, não vá (foto: Shutterstock/Stokkete)
Se você tem medo, não vá (foto: Shutterstock/Stokkete)

O Museu da Morte nasceu em San Diego, mas mudou para Los Angeles e hoje ainda tem uma filial em Nova Orleans, na Louisiana. Ou seja: está em franco crescimento.

Segundo o seu site, o acervo tem peças bem bizarras, incluindo “obras de arte de assassinatos seriais” (seja lá o que for isso), fotos de cenas de crimes, uma coleção de caixões e mais um monte de coisas de gosto duvidoso.

Eles dizem que, apesar do conteúdo questionável, o museu é aberto para pessoas de qualquer idade. O motivo até faz sentido: todos vamos morrer mesmo.

(Estou brincando, não faz sentido, não.)

Catedral da Nossa Senhora dos Anjos

Se você quiser algo bem mais leve do que o Museu da Morte, a Catedral da Nossa Senhora dos Anjos é uma boa pedida.

Vista externa da catedral (foto: Shutterstock/Gerry Boughan
Vista externa da catedral (foto: Shutterstock/Gerry Boughan
O interior modernoso (foto: Shutterstock/Nagel Photography)
O interior modernoso (foto: Shutterstock/Nagel Photography)

Além de uma grande obra arquitetônica cheia de detalhes interessantes e bonitos na sua decoração, esta igreja de 2002, projetada por um arquiteto espanhol que usou o tema “luz” e “jornada” como inspiração, tem algumas relíquias na sua cripta.

São 6000 pessoas enterradas ali, incluindo bispos, arcebispos e até o ator Gregory Peck, ganhador do Oscar de Melhor Ator pelo filme “O Sol é Para Todos”, de 1962. Mas a estrela principal mesmo é a Santa Vibiana, que viveu no século 3, na Europa, e hoje é a padroeira de Los Angeles.

A tumba da Santa Vibiana (foto: Andreas Praefcke - Domínio público)
A tumba da Santa Vibiana (foto: Andreas Praefcke – Domínio público)

Por que ela está lá? Porque a Catedral da Nossa Senhora dos Anjos foi construída no lugar da antiga Catedral de Santa Vibiana, que foi destruída num terremoto em 1994.

Ennis House

Gostou da Catedral da Nossa Senhora dos Anjos mais pela arquitetura do que pela cripta? Ótimo, então você vai gostar mais ainda da Ennis House.

Parte externa da Ennis House (foto: Mike Dillon - CC BY-SA 3.0)
Parte externa da Ennis House (foto: Mike Dillon – CC BY-SA 3.0)
Fundos da Ennis House (foto: HarshLight - CC BY 2.0)
Fundos da Ennis House (foto: HarshLight – CC BY 2.0)

Esta maravilha arquitetônica foi projetada por Frank Lloyd Wright e terminada em 1924. Desde 1976, ela é considerada um Monumento Histórico Cultural de Los Angeles, mas como é propriedade privada você só vai conseguir enxergar alguma coisa pelo lado de fora mesmo.

As características peculiares da Ennis House fizeram ela ser locação de vários filmes, inclusive do clássico Blade Runner.

Agora é com você. Faça a sua pesquisa e descubra outros lugares fora do comum em L.A.

Confira mais dicas sobre a Califórnia em nossos Guias de Viagem.

dica to go travel

O Condado de Los Angeles tem duas ilhas que fazem parte das Channel Islands, onde está um dos parques nacionais mais incríveis dos Estados Unidos, chamado de Galápagos da Califórnia. É verdade que as duas ilhas de L.A. não estão dentro do parque nacional, mas são atrações bem diferentes do normal nos arredores da cidade dos anjos. Clique ali no nome para ler o post sobre elas.

Passagens aéreas para Los Angeles

Hotéis em Los Anegeles

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.