Home > Turista Curioso > Capitais do mundo e seus nomes maravilhosos
24 de janeiro de 2017

Capitais do mundo e seus nomes maravilhosos

Uma das minhas melhores compras de livros de viagem na vida foi um exemplar de A Origem dos Nomes dos Países, escrito pelo argentino Edgardo Otero. Descobrir de onde vêm todos aqueles nomes, mesmo quando a origem deles é incerta e cheia de possibilidades, é muito divertido e interessante. Tem coisas ali que a gente nem imagina.

Mas se esta minha curiosidade foi saciada pelo livro acima, ainda existem outros significados de nomes sobre os quais que eu adoraria saber mais: os de capitais de países, territórios e similares.

Ouagadougou: saiba um pouco desta maravilha ali embaixo (foto: Ferdinand Reus / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)
Ouagadougou (ou Uagadugu, em português): saiba um pouco sobre esta maravilha ali embaixo (foto: Ferdinand Reus / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)

Eles são simplesmente fantásticos e muitos têm origens incríveis. Alguns são pomposos, imponentes. Outros soam divertidíssimos e até como piada aos nossos ouvidos acostumados com o português.

Fiz uma pequena seleção destes nomes que acho mais divertidos e interessantes. Tentei encontrar um rastro de origem para cada um, mas nem sempre foi possível, por isso dou uma dica: vá até estes lugares para descobrir e comece já a escrever o livro A Origem dos Nomes das Capitais dos Países. Depois, mande um exemplar para mim, por favor.

Addis Ababa

Nome sonoro, lindo, imponente. É a capital da Etiópia. Segundo a Wikipédia, significa “flor nova”, o que deixa ainda mais bonito.

Leão de Judá, em Addis Ababa: ele é o símbolo do país (foto: Ondřej Žváček / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Leão de Judá, em Addis Ababa: ele é o símbolo do país (foto: Ondřej Žváček / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

Antananarivo

Tem o mesmo charme de Addis Ababa. É a capital de Madagascar e significa “cidade dos mil”, nome dado em homenagem aos mil soldados que um antigo rei enviou para conquistar a cidade no século 17. Os habitantes locais chamam simplesmente de Tana.

Jacarandás de Antananarivo (foto: Salym Fayad / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)
Jacarandás de Antananarivo (foto: Salym Fayad / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)

Baku

Preciso explicar por que ele soa engraçado aos meus ouvidos? Tem um monte de possíveis significados, como “monte de Deus”, “cidade golpeada pelo vento” e até o simples “cidade principal”. Ah, é a capital do Azerbaijão.

Baku no entardecer (foto: Abbaszade656 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)
Baku no entardecer (foto: Abbaszade656 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)

Bujumbura

É a capital do Burundi, país da África que parece gostar muito de palavras com vários Us.

Bujumbura de longe (foto: Dave Proffer / wikimedia Commons / CC BY 2.0)
Bujumbura de longe (foto: Dave Proffer / wikimedia Commons / CC BY 2.0)

Dodoma

É a capital oficial da Tanzânia, mas a cidade mais importante do país é Dar es Salaam. Tipo que nem Brasília e São Paulo, sabe? Parece que significa um simples “afundou”, numa língua local. Que maravilha.

Edimburgo dos Sete Mares

Está para nascer capital de país ou território com nome mais pomposo que este. Edimburgo dos Sete Mares é a capital (e única cidade, na verdade) da pequena ilha de Tristão da Cunha, um território britânico. É o lugar mais remoto do planeta, onde só se chega em cruzeiros ou barcos que partem esporadicamente, com poucas vagas e apenas com tempo bom. O nome é uma homenagem a um duque de Edimburgo, mas não descobri o motivo dos Sete Mares (além do fato óbvio de estar numa ilha).

A pequena Edimburgo dos Sete Mares, minimizada pelas montanhas de Tristão da Cunha (foto: michael clarke stuff / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)
A pequena Edimburgo dos Sete Mares, minimizada pelas montanhas de Tristão da Cunha (foto: michael clarke stuff / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)

Flying Fish Cove

Esta “Enseada do Peixe-Voador” não tem nenhuma relação com o animal, mas com um barco do século 19 que tinha este nome. É a capital das Ilhas Christmas, território da Austrália.

Flying Fish Cove (foto: David Stanley / Wikimedia Commons / CC BY 2.0)
Flying Fish Cove (foto: David Stanley / Wikimedia Commons / CC BY 2.0)

Funafuti

A origem do nome da ilha-capital de Tuvalu vem de relatos orais, então nunca saberemos se é verdade ou não. Segundo estes relatos, o nome vem de uma das suas fundadoras, Futi, que significa “banana”. Funa seria um prefixo feminino. Enfim, é isso. Ficou bonitinho, o Funafuti.

Estradinha em Funafuti (foto: Davidarfonjones / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Estradinha em Funafuti (foto: Davidarfonjones / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

Juba

Nada melhor que este nome para uma capital africana, o continente dos leões. Juba é a principal cidade do ainda jovem Sudão do Sul, um país que infelizmente anda em conflito. Segundo dizem, o nome vem da palavra djouba, que é uma forma de chamar o povo Bari, que habita aquelas terras.

Libreville

Nome em francês é covardia, porque não tem como ser feio. Mas Libreville, capital do sensacional Gabão, consegue ser ainda mais belo pelo significado: cidade livre. No entanto, dizem que a origem dele é apenas uma cópia de Freetown, capital da Serra Leoa. Não importa, é lindo mesmo assim.

Libreville de cima (foto: Bajan28 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Libreville de cima (foto: Bajan28 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

Mbabane

Tem como um nome ser divertido e bonito ao mesmo tempo? Tem: Mbabane. A capital administrativa da Suazilândia ganhou esta denominação de um líder local que vivia por ali quando os britânicos tomaram conta da área. Para deixar tudo ainda melhor, a capital real e legislativa do país é Lobamba, outro nome fantástico, mas cuja história eu não encontrei.

Nouakchott

Parece nome de capital escandinava, mas é da africaníssima Mauritânia. Dizem que significa “lugar dos ventos” em um dialeto berbére.

Prainha na capital da Mauritânia (foto: Ferdinand Reus / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)
Prainha na capital da Mauritânia (foto: Ferdinand Reus / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.0)

Nuuk

É a capital mais ao norte do mundo, na Groenlândia. Significa um singelo “cabo”, porque fica na extremidade de um cabo. Para que inventar nomes com significados pomposos, né?

A pequena Nuuk (foto: Nanopixi / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
A pequena Nuuk (foto: Nanopixi / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

Uagadugu

Provavelmente o meu nome de capital favorito. Em francês, a língua local, é Ouagadougou, o que deixa tudo melhor ainda. É a capital da fantástica Burkina-Fasso e significa um lindíssimo “terra onde as pessoas são honradas e respeitadas”. Os habitantes locais chama apenas de Ouaga. Perfeito.

Vendedora de amendoim em Uagadugu (foto: Romanceor / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)
Vendedora de amendoim em Uagadugu (foto: Romanceor / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

Pago Pago

Nomes com partes que se repetem são tão legais que têm até verbete na Wikipédia (recomendo a leitura). Pago Pago é a capital da Samoa Americana e antigamente era o nome da ilha mesmo, mas não encontrei o significado.

A Baía de Pago Pago (foto: Tavita Togia, National Park Service / domínio público)
A Baía de Pago Pago (foto: Tavita Togia, National Park Service / domínio público)

Praia

Sem saber, todo brasileiro ama a capital do Cabo Verde. Que nome lindo e prático, do mesmo jeito que Nuuk, na Groenlândia, já que o país é formado por várias ilhas é a cidade fica numa… praia, é claro.

Uma praia em Praia (foto: Balou46 / wikimedia Commons / CC BY 4.0)
Uma praia em Praia (foto: Balou46 / Wikimedia Commons / CC BY 4.0)

Ulaanbaatar

Chegamos à cidade-mestre dos nomes. Ulaanbaatar, Ulan Bator, Ulã Batar, não importa: qualquer que seja a variação, este nome é lindo, imponente e misterioso. Não dá para entender como os locais chamam de apenas UB.

Centro de UB (foto: Zazaa Mongolia / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)
Centro de Ulaanbaatar (foto: Zazaa Mongolia / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)

Ulaanbaatar é a capital da magnífica Mongólia, terra de Gêngis Khan, e significa “Herói Vermelho”, em homenagem a um guerreiro que lutou contra a ocupação do país pela China, no início do século passado.

Encha a boca e fale bem alto: Ulaanbaatar. Não dá vontade de ir para lá agora mesmo?

dica to go travel

Se você também gostou mais do nome da capital da Mongólia e agora quer muito ir para lá, tente marcar a sua viagem para o período do Naadam, o festival de esportes mais tradicional do país. É garantia de diversão e lindas fotos.

Passagens aéreas para Addis Ababa, Antananarivo, Baku, Bujumbura, Juba, Libreville e Ulaanbataar

Hotéis em Addis Ababa, Baku, Bujumbura e Libreville

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.