Home > Turista Curioso > O Caribe quase desconhecido
10 de maio de 2016

O Caribe quase desconhecido

Nossos dicionários não dizem isso, mas nem precisa. “Caribe” é, indiscutivelmente, sinônimo de vida boa, relaxamento, sol, mar e todas essas coisas que nossas vidinhas teriam diariamente se ganhássemos uma montanha de dinheiro numa loteria.

Foto: iStock/htomas
Dominica, a ilha caribenha menos visitada pelos brasileiros (foto: iStock/htomas)

Pensando nisso e lembrando que este blog trata de destinos e atrações menos procurados, resolvi ir atrás de alguns lugares escondidos da região mais boa-vida do planeta. Encontrei belezinhas que eu adoraria conhecer e que pouca gente por aí deve saber da existência.

Anote no seu caderninho e guarde bem no fundo de uma gaveta, para que ninguém mais veja.

Montserrat
Esta ilha britânica é o território menos visitado do Caribe. Apenas 9 mil pessoas passearam por lá em 2014, menos da metade do que a Torre Eiffel recebe em um mísero dia.

Foto: iStock/Bjorn Tomme
Foto: iStock/Bjorn Tomme

Ela tem um festival de Saint Patrick interessantíssimo, que lembra a morte do santo e, ao mesmo tempo, o sacrifício dos escravos da ilha, trucidados depois de uma revolta justamente no dia de São Patrício. Mais mistura de Irlanda e África do que isso, não deve existir por aí.

São Cristóvão e Nevis
Você conhece algum país cujo nome seja um apelido? Agora conhece. Oficialmente, em inglês, São Cristóvão e Nevis é St. Kitts & Nevis, sendo Kitt um apelido comum para Christopher.

Foto: iStock/Anja Perše
Foto: iStock/Anja Perše

Uma das maiores atrações por lá é um parque lindo, Patrimônio da Humanidade da Unesco, chamado Parque Nacional da Fortaleza Brimstone Hill. Ah, São Cristóvão e Nevis também estão entre os top 5 destinos menos visitados do Caribe.

Anguila
Incrível que uma ilha vizinha às irmãs Sint Maarten e Saint-Martin – destinos concorridíssimos no Caribe, com 500 mil visitantes ao ano – consiga permanecer entre os 3 lugares menos visitados da região.

Foto: iStock/daniloforcellini
Foto: iStock/daniloforcellini

Anguila recebeu pouquíssimos 70 mil turistas em 2014 e talvez essa seja justamente a maior atração do país, muito procurado por pessoas famosas e ricas em busca de paz e tranquilidade.

Martinica
A ilha francesa não está entre as menos visitadas do Caribe – é a 11ª mais procurada – mas ainda está longe das mais concorridas, tem tradição em rum e tem um forte lindíssimo, considerado um dos mais bem preservados da região. Entrou na minha lista.

Foto: iStock/stevegeer
Foto: iStock/stevegeer
Foto: iStock/Nancy Ross
Foto: iStock/Nancy Ross

(Ufa, consegui falar de Martinica sem fazer trocadilho com Chiquita Bacana nem com banana-nanica!)

Guadalupe
Outra ilha francesa (“Guadeloupe”) que me deixou curioso. Segundo uma reportagem na Forbes, “mesmo durante a alta temporada do turismo, nada ali parece existir por causa dos visitantes”, o que garante a cara genuína das suas cidades. E ainda tem um lugar chamado Les Saintes Bay, definido pela Unesco como uma das baías mais lindas do mundo.

Foto: iStock/Oliver Hoffmann
Foto: iStock/Oliver Hoffmann

Santo Eustáquio
Numa lista sobre o Caribe, não podia faltar um toque de Holanda, né? Santo Eustáquio, famosa entre mergulhadores, já foi um dos portos mais movimentados do mundo, mas hoje é um paraíso praticamente desconhecido do turismo. Em 2014, uns 15 mil viajantes abençoados pelos deuses das férias pisaram na ilha.

Foto: iStock/ultramarinfoto
Foto: iStock/ultramarinfoto

Um dos motivos para tão poucos visitantes? Santo Eustáquio não tem um porto capaz de receber navios de cruzeiros. Sorte de quem quer mergulhar em paz.

Dominica
Para finalizar esta lista, uma ilha que também está entre as cinco menos procuradas do Caribe e é simplesmente a menos procurada por brasileiros – em registros oficiais da Organização Mundial do Turismo.

Foto: iStock/gydyt0jas
Foto: iStock/gydyt0jas

Em 2013, nada mais que 65 portadores do nosso passaporte estiveram por lá, visitando suas praias maravilhosas e o incrível Parque Nacional Morne Trois Pitons, considerado Patrimônio da Humanidade da Unesco.

Que tal ser o 66º em 2016?

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.