Home > Turista Curioso > Os 15 países europeus menos visitados por brasileiros
4 de abril de 2017

Os 15 países europeus menos visitados por brasileiros

Depois de posts sobre as ilhas do Caribe menos visitadas, os Patrimônios da Humanidade que recebem menos turistas e os parque nacionais norte-americanos e europeus mais vazios, este blog continua sua saga atrás de lugares maravilhosos negligenciados pelos turistas, mas desta vez focado em nós mesmos, brasileiros.

A pergunta agora é: quais são os os países europeus que menos visitamos?

A Lituânia é um destes países (foto: Shutterstock/PROSlGN)
A Lituânia é um destes países (foto: Shutterstock/PROSlGN)

Os números oficiais que tenho são de 2013, o que pode parecer defasado, mas não é bem assim: as estatísticas mais atuais da Organização Mundial do Turismo são de 2015, então a coisa não deve ter mudado muito.

Vamos com os 15 campeões de 2013, portanto.

Anote aí. Tem surpresas bem boas na lista abaixo.

15º – Finlândia: 7.397 visitantes brasileiros

A presença da Finlândia nesta lista pode parecer obra da nossa alergia ao frio, mas creio que não seja só isso, já que a vizinha Suécia recebe bem mais do que o dobro deste número. Talvez seja o caso do Papai Noel fazer mais publicidade da sua terra mesmo.

A capital Helsinque, num dia de verão (foto: S-F/Shutterstock)
A capital Helsinque, num dia de verão (foto: S-F/Shutterstock)

14º – Ucrânia: 4.893 visitantes brasileiros

Este talvez seja o caso de um número defasado, porque é de antes do início dos conflitos no Leste do país e provavelmente a Ucrânia de hoje recebe ainda menos brasileiros. Mas vale lembrar que os conflitos são isolados naquela região e que, segundo relatos de viajantes, o resto do território ucraniano está em paz e segue maravilhoso.

As cúpulas das igrejas de Kiev (foto: Shutterstock/Vlada Photo)
As cúpulas das igrejas de Kiev (foto: Shutterstock/Vlada Photo)

13º – Eslováquia: 4.719 visitantes brasileiros

Pobre Eslováquia, tão fácil de chegar, dona de lugares tão lindos como a cordilheira Tatra, destino preferido dos tchecos (que já vivem num país deslumbrante) e, mesmo assim, recebem menos de 5 mil brazucas por ano. Uma lástima.

Lago Strbske pleso, no Tatra (foto: Shutterstock/Marcin Krzyzak)
Lago Strbske pleso, no Tatra (foto: Shutterstock/Marcin Krzyzak)

12º – Bulgária: 3.589 visitantes brasileiros

OK, o sarrafo do brasileiro para praias é altíssimo, mas o litoral búlgaro no Mar Negro tem pérolas que valem a viagem, para dizer o mínimo sobre o país.

Nesebar, só um exemplo da beleza litorânea búlgara (foto: Shutterstock/Nataliya Nazarova)
Nesebar, só um exemplo da beleza litorânea búlgara (foto: Shutterstock/Nataliya Nazarova)

11º – Luxemburgo: 3.482 visitantes brasileiros

Perdido entre Alemanha, Bélgica e França, Luxemburgo é daqueles lugares que, se bobear, você nem vê no mapa. Mas deveria, porque tem cenários de contos de fada e é bem fácil de você chegar. Dá para incluir em qualquer viagem pela região.

Não merece uma visita? (Foto: S-F/Shutterstock)
Não merece uma visita? (Foto: S-F/Shutterstock)

10º – San Marino: 3.466 visitantes brasileiros

O que eu não entendo aqui é: se a Itália recebe centenas de milhares de brasileiros por ano, como um país que fica no meio dela recebe tão pouco? Mais ainda: como um país com este cenário é negligenciado por nós?

Como pode? (Foto: Shutterstock/Leonid Andronov)
Como pode? (Foto: Shutterstock/Leonid Andronov)

9º – Estônia: 2.975 visitantes brasileiros

Esta lista me fez ver que os países bálticos são realmente uma incógnita para nós: as três nações que formam a região aparecem aqui (veja mais abaixo). É hora de mudar o foco, pessoal!

Foto: iStock/Sean Pavone
Tallinn, a capital (foto: iStock/Sean Pavone)

8º – Mônaco: 2.469 visitantes brasileiros

O tempo em que a Fórmula 1 era o programa das manhãs de domingo dos brasileiros já é passado, mas Mônaco permanece como um ícone de lugar luxuoso para todos que viveram o período mágico das corridas pelo circuito de rua do principado. Eu esperava bem mais visitantes conterrâneos por causa disso.

Ayrton Senna mandava prender e soltar aqui (foto: Shutterstock/vichie81)
Ayrton Senna mandava prender e soltar aqui (foto: Shutterstock/vichie81)

7º – Letônia: 2.017 visitantes brasileiros

O segundo país báltico menos visitado por brasileiros é considerado um pequeno paraíso para trekkings, ciclismo e outras atividades ao ar livre, além de ser a nação com cultura mais desenvolvida na região.

foto: iStock/iiokua
Riga, capital da Letônia (foto: iStock/iiokua)

6º – Albânia: 1.956 visitantes brasileiros

A região dos Bálcãs também já apareceu neste blog mais de uma vez, por isso eu esperava encontrar mais países dela nesta lista. É uma boa surpresa saber que apenas dois representantes estão aqui. Tomara que saiam logo. Ah, clique neste link para conhecer as principais atrações da Albânia.

A linda Berat, destaque na Albânia (foto: Shutterstock/milosk50)
A linda Berat, destaque na Albânia (foto: Shutterstock/milosk50)

5º – Lituânia: 1.506 visitantes brasileiros

É o país báltico que nós menos conhecemos, mas deveríamos: a capital, Vilnius, tem o maior centro barroco da Europa.

Foto: iStock/Arpad Benedek
Vilnius, o paraíso barroco (foto: iStock/Arpad Benedek)

4º – Azerbaijão: 817 visitantes brasileiros

Com uma capital incrível colada no Mar Cáspio, o Azerbaijão é tido hoje como um “destino do momento”, daqueles que todos têm que visitar imediatamente. Precisa convencer melhor os brasileiros, pelo visto.

A incrível Baku (foto: Shutterstock/Leonid Andronov)
A incrível Baku (foto: Shutterstock/Leonid Andronov)

3º – Macedônia: 626 visitantes brasileiros

Outro representante dos Bálcãs. Apareceu aqui no blog em 3 posts (veja eles aqui), o que significa que tem muito para ser visto.

Como qualquer lugar do mundo, imbatível no outono (foto: iStock/Rade Lukovic)
O Parque Nacional Mavrovo, na Macedônia (foto: iStock/Rade Lukovic)

2º – Liechtenstein: 417 visitantes brasileiros

Assim como Luxemburgo, Liechtenstein também fica perdido entre países e, por isso, acaba nem sendo visto por muita gente. Uma pena, porque ele tem um visual estonteante e merece receber mais brasileiros.

O Castelo de Vaduz, na capital de Liechtenstein (foto: Shutterstock/Lev Levin)
O Castelo de Vaduz, na capital de Liechtenstein (foto: Shutterstock/Lev Levin)

1º – Geórgia: 69 visitantes brasileiros

A grande campeã (ou a grande esquecida pelos brasileiros) é a minha querida Geórgia, com menos de uma centena de visitantes por ano.

Tbilisi, uma das capitais mais lindas que já vi (foto: Shutterstock/vvvita)
Tbilisi, uma das capitais mais lindas que já vi (foto: Shutterstock/vvvita)

Eu realmente não entendo um número tão pequeno, já que podemos entrar lá sem pedir visto, é fácil voar até a linda capital Tbilisi e o país tem uma quantidade enorme de atrações, que vão de praias no Mar Negro até montanhas impressionantes, passando pela cultura maravilhosa.

Minha dica: vá para a Geórgia imediatamente!

dica to go travel

Quer mais alguns países extras nesta lista? Lá vai: Eslovênia recebeu 9.475 visitantes brasileiros no ano da pesquisa, enquanto Dinamarca e Armênia receberam ao redor de 12.750 cada uma. Partiu?

Passagens aéreas para Helsinque, Kiev, Luxemburgo, Sófia, Tallinn, Riga, Tirana, Vilnius e Tbilisi

Hotéis em Helsinque, Kiev, Bratislava, Sófia, Tallinn, Riga, Tirana, Vilnius e Tbilisi

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.