Home > Turista Curioso > Os 10 parques nacionais menos visitados dos EUA
13 de setembro de 2016

Os 10 parques nacionais menos visitados dos EUA

A questão principal me veio à cabeça enquanto eu pesquisava sobre as Ilhas do Canal, na Califórnia: quais são os parques nacionais norte-americanos menos visitados?

Depois vieram outras perguntas: será que estes parques nacionais “desconhecidos” são tão bonitos quanto os famosos? Será que dá para passear por eles, fazer trilha e tudo mais?

Parque Nacional North Cascades, um dos menos visitados (foto: iStock/LoweStock)
Parque Nacional North Cascades, um dos menos visitados (foto: iStock/LoweStock)

Fui atrás das respostas no site da National Park Service, a agência federal responsável pelos parques, que mantém um serviço maravilhoso de informações.

Descobri que muitos não são oficialmente “parques nacionais”, porque existem várias denominações diferentes, mas também descobri lugares indescritivelmente lindos que, ao contrário dos mais concorridos, não têm filas na entrada e você pode aproveitar totalmente sozinho.

Um solitário visitante do Parque Nacional e Reserva Katmai, no Alasca (foto: sarkophoto)
Um solitário visitante do Parque Nacional e Reserva Katmai, no Alasca (foto: sarkophoto)

Entre os mais incríveis, selecionei os 10 menos visitados nos 50 estados dos EUA em 2015 e coloquei em ordem decrescente.

Em todos é possível fazer trekking e muitas outras atividades, alguns com mais liberdade e cuidados (principalmente em relação a ursos), outros com trilhas demarcadas e mais infraestrutura.

Anote aí, prepare as suas botas de fazer trilha e separe um casaquinho, porque já adianto: a maioria fica no Alasca.

10º – Katmai (Parque Nacional e Reserva) – 37.818 visitantes
Comecemos logo com um que fica no Alasca, no início daquela península que se estende para dentro do Oceano Pacífico, em direção à Rússia. Não é distante de Anchorage, a maior cidade do estado, mas só é acessível de barco ou de táxi aéreo.

Foto: iStock/sarkophoto
Foto: iStock/sarkophoto

Quem vence esta parte tem ao seu redor um parque cheio de áreas intocadas, onde é possível caminhar, remar, pescar, acampar e, principalmente, observar ursos: Katmai tem mais de 2.200 deles, uma população “provavelmente maior do que em qualquer outro parque nacional do mundo”, segundo a National Park Service.

9º – North Cascades (Parque Nacional) – 20.677 visitantes
A menos de 200 km de Seattle e colado na fronteira com o Canadá, o North Cascades me coloca uma nova pergunta na cabeça: por que esse lugar tão perto de uma metrópole é tão pouco visitado? Não consegui descobrir.

Foto: iStock/stevelenzphoto
Foto: iStock/stevelenzphoto

Talvez o pessoal de lá não goste de caminhar pelas quase 70 trilhas locais indicadas pela administração local ou já esteja entediado com a paisagem montanhosa lindíssima. Talvez eles não curtam pedalar, acampar, relaxar na natureza. Não sei. Mistério.

www.togotravel.com.br
www.togotravel.com.br

8º – Isle Royale (Parque Nacional) – 18.684 visitantes
Outro que fica colado no Canadá, mas para os lados do leste, no estado de Michigan, mais precisamente no Lago Superior. Como o nome indica, é uma ilha e você só chega lá de barco ou hidroavião, mas as conexões existem tanto de Michigan quanto de Minnesota e não tem muito mistério.

Foto: iStock/StevenSchremp
Foto: iStock/StevenSchremp

É possível fazer trekking, mergulho, canoagem, camping e até dá para ficar num lodge no norte da ilha, o único dentro dela. É uma excelente opção para quem busca aventura, paz, tranquilidade mas nem pensa em abrir mão do conforto de um quarto quentinho.

7º – Lake Clark (Parque Nacional e Reserva) – 17.818 visitantes
Outro representante do Alasca, desta vez mais próximo de Anchorage do que Katmai, mas ainda assim com acesso limitado a hidroaviões.

Foto: iStock/Wildnerdpix
Foto: iStock/Wildnerdpix

O que parece ser um complicador pode ser na verdade o ponto alto da viagem, já que o pouso é inevitavelmente feito em um dos lagos verde-esmeralda do parque, cercado por montanhas e florestas virgens. Dali é só sair para trekking, camping, canoagem, rafting e mais um mundo de coisas – incluindo a observação de ursos também, é claro, afinal this is Alaska, babe.

6º – Kobuk Valley (Parque Nacional) – 16.875 visitantes (dados de 2013)
Se você é daqueles que gosta de fazer as suas próprias trilhas, o Kobuk Valley é para você. O parque é um dos mais remotos do país e também quase inteiramente intocado. Ou seja: lá você fica sozinho mesmo, isolado, cuidando da sua própria vida, aproveitando a natureza como em poucos lugares no mundo.

Foto: iStock/andyKRAKOVSKI
Foto: iStock/andyKRAKOVSKI

Ele também fica no Alasca e, obviamente, o melhor é fazer uma visita no verão, para ver as 500 mil renas que passam por ele todos os anos e também para ver um cenário inusitado: dunas de areia numa das regiões mais frias e ao norte do mundo.

Foto: iStock/46travels
Foto: iStock/46travels

5º – Gates of the Arctic (Parque Nacional e Reserva) – 10.745 visitantes
Se você resolver passear por Kobuk, pode aproveitar para conhecer também o Gates of the Arctic, que fica logo ao lado e é bem parecido no isolamento e na tranquilidade que oferece aos seus visitantes.

Foto: iStock/Josh Anon
Foto: iStock/Josh Anon

Nele você também vai ter um mundo desconhecido ao seu redor, totalmente livre para fazer o seu caminho pelas montanhas maravilhosas, pelos vales gigantescos e pelos rios que estão por toda parte. É para os fortes.

4º – Bering Land Bridge (Reserva Nacional) – 2.642 visitantes
Bem no norte do Alasca, o Bering Land Bridge é outro exemplo de lugar perfeito para quem gosta de isolamento total, com um extra histórico saboroso: como o próprio nome indica, ele fica perto do Estreito de Bering e tem visto humanos passarem para lá e para cá há milênios.

Foto: Jennifer Thelen / National Park Service / Domínio público
Foto: Jennifer Thelen / National Park Service / Domínio público

São vulcões, águas termais, cenários que parecem de outro mundo e muito mais só para você e os animais ao seu redor (incluindo ursos, é claro). Um lugar sem igual. Mesmo. De verdade.

3º – Yukon-Charley Rivers (Reserva Nacional) – 1.133 visitantes
Pertinho do Canadá, a reserva Yukon-Charley Rivers é perfeita para quem gosta de remar em águas tranquilas, aproveitando uma paisagem fantástica a sua volta.

Foto: iStock/TravelKorner
Foto: iStock/TravelKorner

Não é fácil de chegar, mas não é tão difícil quanto outros parques do Alasca. Uma grande vantagem dele é que existem cabanas públicas ao longo dos rios, onde você pode dormir seguro, tranquilo e quentinho.

2º – Aniakchak (Monumento Nacional e Reserva) – 153 visitantes
Dá para acreditar que apenas 153 pessoas passaram pelo Aniakchak, também no Alasca, em 2016?

Foto: Tahzay Jones / National Park Service / Domínio público
Foto: Tahzay Jones / National Park Service / Domínio público

Bem, dá sim, se você considerar que ele não é acessível por terra e que o clima é tão imprevisível que você nunca sabe se o seu avião ou o seu barco vão conseguir levar você para lá ou buscar ao fim da aventura.

Para aqueles que encaram esses perrengues e conseguem chegar lá, a recompensa é uma terra totalmente inabitada, com lugares por onde nenhum humano moderno já passou. Como o próprio site da National Park Service diz: você está sozinho em Aniakchak e provavelmente só vai ver ou falar com outra pessoa quando sair de lá – o que pode ser maravilhoso.

1º Rio Grande (Rio Selvagem e Paisagístico) – 120 visitantes

Mesmo com tantos representantes do Alasca, o parque americano com menos visitantes incrivelmente não está no estado mais ao norte dos EUA, mas em outro bem ao sul, o Texas.

Foto: iStock/jamespharaon
Foto: iStock/jamespharaon

A explicação para isso pode estar justamente na sua localização: como o Rio Grande é a linha divisória entre os Estados Unidos e o México, poucos se aventuram por ele, já que a área também é problemática na questão dos imigrantes ilegais.

Porém, com os cuidados necessários e com a documentação em dia, qualquer um pode remar pelo rio gigantesco, que cruza cânions e vales maravilhosos, dormindo em barracas no seu leito. As fotos parecem um convite. Você vai aceitar?

dica to go travel

Nem pense em ir para qualquer destes parques sem devorar todas as informações do site da National Park Service, principalmente nas questões relativas a segurança. Ele é completíssimo, aproveite.

Passagens aéreas para Seattle, Austin e Lansing

Hotéis em Seattle, Austin e Lansing

Gabe Britto
Gabe Britto

Gabriel não se intimida com distâncias enormes, nomes de lugares que ninguém nunca ouviu falar, cardápios incompreensíveis. Mais do que viajar, ele adora pesquisar curiosidades exóticas e extraordinárias ao redor do mundo – e, claro, conferir de perto (e sem pressa) suas descobertas.