Home > Viajante Hiperconectad@ > Gadgets para acampar no século 21
12 de abril de 2017

Gadgets para acampar no século 21

Quer acampar mas não sabe o que levar? Conheça alguns itens para camping que você nunca imaginou que (já) pudessem existir

to-go-blogs-viajante-hiper-gadgets-para-acampar
Shutterstock/Melnikov Sergey

Pensou em acampar e tudo que veio à cabeça foi levar a Iglu e o violão? Tudo bem, mas só queria te dizer que em uma época em que até hotéis chiques podem ser uma barraca de camping – o tal do glamping – o ato de acampar pode ser quase tão confortável quanto ficar em um hotel de verdade. Especialmente se a sua casa for a Ecocapsule, um trailer auto sustentável todo modernoso sobre o qual falei aqui, juntamente com o repelente-perfume e o casaco multitask. E tem muito mais. A seguir as melhores dicas de gadgets espertos para um camping que até James Bond aprovaria.

A toalha à prova de areia
Para quem gosta de praia mas tem problemas com a areia. O Sandless Beach Mat, à venda na Amazon por a partir de US$ 59.95, é uma esteira que não acumula areia de jeito nenhum. O sistema foi inventado para uso militar, para helicópteros pousarem na praia sem ser em meio a uma nuvem de areia. Os grãos simplesmente desaparecem pelas fibras do tecido.


A lava-roupas de bolso
Parece uma daquelas bolsas estanques (aliás também muito úteis para acampar), mas está é uma lavadora de roupas bem portátil. Basta colocar água (pouca), sabão líquido, a roupa, fechar da mesma forma que uma dry bag, dar uma esfregadinha de até 3 minutos e enxaguar. A Scrubba Wash Bag pesa nem 150 gramas e também está à venda na Amazon por US$ 49.94.


A tenda-bolha
Praticamente a tenda do John Travolta em O Menino da Bolha de Plástico, mas à venda por um clique na Amazon. Toda transparente, é ideal para quem quer dormir sob as estrelas, mas não é lá muito compacta, exige eletricidade para manter a circulação de ar e é cara: 1300 dólares. Mas quem quiser testar, no hotel francês Attrap’Revês, em Allauch, perto de Marselha, os hóspedes dormem em bolhas exatamente iguais.

to-go-blogs-viajante-hiper-gadgets-para-acampar
www.instagram.com/chrisannjbodi

O banco portátil
Ele tem o tamanho de um latão de cerveja e pesa 600 gramas. E em segundos pode se transformar num banco que suporta um ser humano de até 100 quilos. Ok, não é uma cadeira tradicional e para ser sincera não parece nada confortável. Mas… vai que ajuda no pitstop da trilha, na pescaria ou então no birdwatching? O Sitpack custa US$ 58,28.


A lanterna inflável à prova d’água carregada por energia solar
Aqui parece que resolveram colocar tudo que dava no mesmo produto. E não é que funciona? Afinal, a parte da boia você só infla se quiser e, após carregar cerca de 6 horas no sol, a lanterna ilumina até 16 horas. Isso é realmente necessário para quem acampa em lugares remotos. Mas que fica cool inflado, fica. E mais: a LuminAID é barata (cerca de 20 dólares) e leve: só pesa 56 gramas.


A rede-barraca-de-camping
Se a tenda-bolha não é lá muito compacta, esta aqui é. Para armar a Blue Ridge Camping Hammock tudo o que você precisa são duas árvores ou algo do gênero. A barraca é pendurada como se fosse uma rede comum, mas sua estrutura faz com que a base fique retinha, como uma barraca de camping. Aliás, bem mais confortável umas vez que não fica no chão e portanto, o colchão para acampar pode ser dispensado. Mais? Está à venda na Amazon por 199 dólares e pesa menos de 2 quilos.


O purificador de água high tech
Funciona assim: você enche de água do volume morto da Guarapiranga, espera 60 segundos e pode beber tranquilamente. Muito mais do que um simples depósito de água, trata-se de um potente purificador à base de luzes UV para neutralizar vírus e bactérias. A Camelbak tem um visor LCD mostra quando a água está boa para o consumo. Por 82.29, na Amazon.

dica to go travel

Tudo isso pode ser muito útil, mas ainda não inventaram um substituto para a coisa mais útil do mundo na hora de acampar: o kit de primeiros socorros. E ainda é muito parecido com aquele que seus pais levavam.

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.