Home > Viajante Hiperconectad@ > Como pagar pouco por um bangalô sobre o mar
29 de março de 2017

Como pagar pouco por um bangalô sobre o mar

Bangalô dos sonhos por 98 dólares? Nas Maldivas, Polinésia Francesa ou Malásia descubra hotéis flutuantes que têm preço de hotel normal

Bangalôs de sonho: a maioria está nas Maldivas
Bangalôs sobre o mar: sonho de consumo a preços baixos. Acredite, dá para encontrar. Shutterstock/Giuseppe Amoruso

Ao ver a foto de bangalôs sobre o mar, aposto que a primeira coisa que vem à cabeça é: vou guardar dinheiro para me dar ao luxo de investir em um deles em minha lua de mel ou, quem sabe, naquela viagem romântica de renovação de votos que ficou escondida embaixo das contas de cartão de crédito. Muita calma nessa hora.

É fato que eles são perfeitos para uma lua de mel (eu já escrevi sobre isso aqui), mas não é verdade que todos custam uma fortuna. Tudo bem que se você escolher os melhores nos destinos mais cobiçados e viajar na alta temporada, vai pagar uma média de 600 dólares a noite. Mas, seguindo as dicas abaixo pode-se transformar esta diária salgada em algo desde 97 dólares, ou seja, preço de hotel barato normal.

Voltar para o seu bangalô a nado pode custar menos do que você pensa
Voltar para o seu bangalô a nado pode custar menos do que você pensa. Shutterstock/Martin Valigursky

Vamos lá:

Viaje na baixa temporada

A primeira dica é escolher uma época do ano que tenha menor procura. Claro que isso não é por acaso, geralmente significa que o clima não é o melhor do ano para este destino específico.

Nas Ilhas Maldivas, por exemplo, os meses de junho e julho são baixa temporada. Chove um pouco, mas nada capaz de estragar suas férias – às vezes são apenas nuvens passageiras e na hora seguinte o tempo abre novamente. Nos hotéis mais procurados, como o incrível Gili Lankanfushi, o desconto é de cerca de 300 dólares, mas não faz tanta diferença assim na diária de cerca de US$ 1500. Em outros, como o Conrad Maldives Rangali Island, a diferença é pouca – de 750 dólares para 700. Mas em alguns o desconto pode chegar a 50%. Caso do Gangeh Island Resort, um pequeno resort no atol de North Ari e cercado por um mar turquesa inacreditável. Em junho, o bangalô no mar custa U$290,50 contra os US$ 608 de fevereiro.

Bangalô do Gangeh Island Resort, no atol de North Ari, Ilhas Maldivas
Gangeh Island Resort, nas Ilhas Maldivas: cercado por um mar turquesa inacreditável e metade do preço na baixa temporada. Imagem: divulgação.
Bangalô do Gangeh Island Resort, no atol de North Ari, Ilhas Maldivas
Interior do bangalô do Gangeh Island Resort, nas Ilhas Maldivas. Imagem: divulgação.

Na Polinésia Francesa, com seus bangalôs de sonho em ilhas como Bora Bora, Moorea e Taiti, a baixa temporada é em março e abril. Já no Caribe, as tarifas promocionais acontecem entre maio e novembro.

Fique de olho: mesmo nas Maldivas há bangalôs baratos

Há cerca de 5 mil bangalôs sobre as águas no mundo e dois terços deles estão nas Maldivas. Nada mais natural que existam resorts mais baratinhos e, ainda assim, com os tais quartos sonho de consumo. No Reethi Beach Resort, por exemplo, os bangalôs no mar são quase baratos, por volta dos US$ 350, mesmo na alta temporada. O que encarece é o transfer para o atol, que não sai por menos de US$ 300 por pessoa.

E na Polinésia Francesa também

Talvez não em ilhas como Bora Bora e Moorea, mas fique de olho em Huahine, na minha opinião, mais bonita que Moorea e no mesmo nível de lindeza que Bora Bora. No Royal Huahine Resort, arrematar um dos cobiçados 17 bangalôs sobre as águas sai por cerca de US$ 270, em agosto.

Bangalôs sobre as águas do Royal Huahine Resort, na Polinésia Francesa
Alguns dos 17 cobiçados bangalôs sobre as águas do Royal Huahine Resort, na Polinésia Francesa: cerca de US$ 270, em agosto. Imagem: divulgação.

Troque a Polinésia Francesa ou as Maldivas pela Malásia

Aí a coisa fica ainda mais fácil. Na Malásia há vários resorts bacanas com bangalôs no mar. Se a passagem é mais cara? Não. E ainda dá para aproveitar a recente onda de bilhetes a preço de banana para Bangkok, na Tailândia – voos de lá para Kuala Lumpur podem custar a bagatela de US$ 30 dólares cada perna. E ainda dá para curtir Kuala Lumpur. Veja aqui o que fazer em 1 dia na cidade.

Sem falar que a comida é deliciosa na Malásia e as pessoas, uma simpatia só. O transporte é baratíssimo e, sim, há praias lindíssimas, especialmente na costa leste do país. Apenas fique atento a época do ano – na costa leste, a estação boa é a partir de março. Já na costa oeste, a estação alta é entre novembro e fevereiro.

Mas vamos aos bangalôs. O Avani Sepang Goldcoast Resort é famoso por ter os mais baratos bangalôs flutuantes do mundo. Tudo bem que são muitos – 392 (!) – e que as águas neste trecho específico de litoral, entre Kuala Lumpur e Malacca, não têm aquele azul turquesa em vários tons de outros trechos do país mas… Em dezembro (altíssima temporada), os menores (bons para casal) custam apenas 98 dólares!

Bangalôs do Avani Sepang Goldcoast Resort, na Malásia
Os bangalôs do Avani Sepang Goldcoast Resort, na Malásia: US$ 98. Acredita? / Imagem: divulgação.

Um pouco mais ao sul do Avani e ainda maior – mais de 500 bangalôs em estilo mais moderno do que rústico, o Lexis Hibiscus Port Dickson é também uma barbada. Ali, os mais simples bangalôs sobre as águas têm painel de vidro no chão para observar peixinhos e, na varanda, piscina privativa com sauna. O preço? A partir de 151 dólares, mesmo na alta temporada.

bangalô do Lexis Hibiscus Port Dickson, na Malásia
Lexis Hibiscus Port Dickson, na Malásia: piscina privativa com sauna na varanda por a partir de 151 dólares. / Imagem: divulgação.

Ok, você vai argumentar que são bangalôs demais e o mar não é tipo assim umas Maldivas. Ok, então dê uma olhada no Pangkor Laut Resort, um pequeno resort membro do Small Luxury Hotels of the World com somente 45 bangalôs no mar. Fica na ilha de Pangkor, ao norte de Kuala Lumpur e, aí sim, paraíso na terra. E os mais simples quartos flutuantes ali saem por razoáveis 194 dólares. Convenci?

Pangkor Laut Resort: bangalôs chiques na sossegada Pangkor, na Malásia
Pangkor Laut Resort: bangalôs chiques na sossegada Pangkor, na Malásia: apenas 194 dólares. / Imagem: divulgação.

dica to go travel

Geralmente, nos hotéis com bangalôs sobre as águas há também outros que não ficam no mar e muitas vezes também apartamentos normais. São mais baratos e é uma tentação. Mas pense bem se você vai suportar viver esta “quase experiência”.

Passagens aéreas para Malé e Kuala Lumpur

Hotéis em Malé, Bora Bora e Kuala Lumpur

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.