Home > Viajante Hiperconectad@ > 7 Aventuras para fazer antes de morrer
13 de outubro de 2016

7 Aventuras para fazer antes de morrer

Nadar com crocodilos, esquiar um fora de pista que acaba num saloon estilo Velho Oeste ou escalar o Matterhon? Escolha a aventura da sua vida

Tomar banho com crocodilos na Austrália

Obviamente que neste caso há uma gaiola separando você do bicho. Mas quem está na gaiola, ou melhor, na redoma de vidro é você. Assim é a experiência batizada Cage of Death, do Crocosaurus Cove, um parque dedicado a estes répteis em Darwin, na Austrália. A aventura não exige nenhuma habilidade, mas digamos que uma boa dose de sangue frio seja necessária.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Esquiar a Minturn Mile, em Vail (EUA)

O clássico roteiro fora de pista começa em Vail, no Colorado, e termina em Minturn, uma cidadezinha ao lado. E, apesar do nome, o trajeto tem bem mais de 1 milha (alguns falam em 4 vezes isso), passando por neve virgem e áreas cheias de árvores.

Foto: istock_adventurephoto
Foto: istock_adventurephoto

É uma bela aventura, mas possível para quem tem um nível de esqui do intermediário para avançado. O melhor: o caminho termina no Minturn Saloon, bar bem estilo ao Velho Oeste onde dá para brindar a aventura com uma cerveja gelada. É preciso reservar um carro para voltar.

Foto: istock_alden-horton
Foto: istock_alden-horton

Saltar do mais alto bungee jump do mundo, na China

Tudo bem que a Nova Zelândia foi a terra que inventou o Bungee Jump, porém os chineses deram um upgrande na altura.

Foto: istock_kisa_markisa
Foto: istock_kisa_markisa

Na Macau Tower o salto é de nada menos que 233 metros de altura, o que garante uma adrenalina de 6 segundos de queda livre antes dos cabos lhe puxarem para cima de novo, a nem 30 metros do solo, aliás.

Foto: istock_leungchopan
Foto: istock_leungchopan
www.togotravel.com.br
www.togotravel.com.br

Escalar o Matterhorn, na Suíça

Até o presidente americano Theodore Roosevelt escalou o Matterhorn, cujo pico foi alcançado pela primeira vez há pouco mais de 150 anos. Dos 7 expedicionários, liderados pelo inglês Edward Whymper, apenas 3 voltaram vivos. Mesmo hoje, com equipamentos de segurança e toda estrutura, poucos por temporada chegam ao cume da montanha suíça, na cidade de Zermatt.

Foto: istock_ascentxmedia
Foto: istock_ascentxmedia

A subida em si dura apenas um dia e só pode ser feita no verão, mas é necessário um período de aclimatação e muita experiência em escaladas. Caso não dê, só ver a montanha já é um sonho.

Foto: istock_janoka82
Foto: istock_janoka82

Fazer tirolesa na Costa Rica

Na capital do turismo de aventura da América Central dá quase que para viver sem colocar muito o pé no chão. Por toda a Costa Rica, você encontra cabos suspensos e passarelas para ver a floresta da perspectiva de quem mora na copa das árvores. Incluindo a maior tirolesa de toda a América Latina, a do parque 100% Aventura, na região das reservas de Monte Verde e Santa Elena, com cabos de cerca de 1600 metros de extensão suspensos por 19 plataformas.

Foto: istock_roberto-a-sanchez
Foto: istock_roberto-a-sanchez

Saltar de asa delta na Pedra Bonita, no Rio

Não há desculpa para deixar de encarar, de asa delta ou parapente, o salto da Pedra Bonita, em São Conrado. É um voo duplo, na “garupa” de um instrutor, sobrevoando, em cerca de 20 minutos a Floresta da Tijuca e o mar e pousando ao lado da praia de São Conrado, uma vista fenomenal. É preciso agendar em uma das escolas de voo, já que a subida até a rampa é feita no carro do instrutor.

Foto: istock_eduardo-leite
Foto: istock_eduardo-leite

Fazer um rafting no rio Zanskar, na Índia

Nem só de templos vive Ladakh, uma das regiões mais remotas da Índia, um “pequeno Tibete”, em meio às montanhas dos Himalaias. O rio Zanskar é perfeito para fazer rafting, especialmente para principiantes.

Foto: istock_f9photos
Foto: istock_f9photos

O cenário é deslumbrante, já que o rio corre no fundo do cânion de Zanskar e só o fato de estar numa região tão remota do planeta já tem é uma super aventura. Para se chegar ao ponto onde se inicia o rafting, há um lindo trajeto de 4X4 pela impressionante estrada que acompanha o cânio, parando para visitar vilarejos perdidos no nada.

Foto: ccphilip-larson
Foto: ccphilip-larson

dica to go travel

Vai fazer esportes de aventura? Então considere isso hora de fazer o Seguro Viagem. Escolha um plano que cubra esportes radicais e verifique na apólice se a aventura que você pretende fazer está coberta pelo plano.

Passagens aéreas para Sydney, Denver, Pequim, Zermatt, Rio de Janeiro e Mumbai

Hotéis em Sydney, Denver, Pequim, Zermatt, Rio de Janeiro e Mumbai

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.