Home > Viajante Hiperconectad@ > 10 Razões para ir aos EUA apesar do Trump
9 de novembro de 2016

10 Razões para ir aos EUA apesar do Trump

Os Estados Unidos ainda têm muito lugar progressista, multicultural e criativo para visitar

O mundo assistiu boquiaberto ao resultado das eleições americanas nesta madrugada. E ainda é muito cedo para saber o que isso significa para quem vai passar férias no país.

A primeira coisa que possivelmente vai acontecer é isso afetar as negociações já em andamento para desburocratizar o visto para turistas brasileiros. Existia aquela velha história da isenção, mas isso parece ainda mais distante.

De qualquer forma, mesmo na era Trump, ainda há motivos de sobra para visitar o país:

 1. A temporada de esqui está chegando. E o estado mais amado para esquiar nos Estados Unidos, o Colorado, é um dos mais progressistas do país. Se pegarmos especificamente os condados onde ficam as principais estações de esqui a coisa ainda melhora. A eleição em Pitkin, onde está Aspen, votou em peso nos democratas – quase 70%, e apenas 24,3% em Trump. Em Vail, o novo presidente teve 36,1%; e em Telluride, apenas 23,9%. Quer ler mais sobre esqui em Aspen e Vail? Neste post aqui.

Foto: istock_extravantni
Foto: istock_extravantni

2. Sempre temos a Califórnia. Com sua San Francisco, o berço da contracultura (leia mais sobre a San Francisco perfeita para cada tipo de viajante neste post) e que mesmo tendo virado uma cidade cheia da grana por conta da indústria tech, ainda tem aquela atmosfera rebelde.

Foto: istock_oversnap
Foto: istock_oversnap

Vai dar uma volta no Mission Dolores Park num domingão e tente topar com algum eleitor de Trump. No centro da cidade, aliás, o magnata não bateu nem 10%.

Foto: istock_photo_chaz
Foto: istock_photo_chaz

3. Os democratas levaram uma bela vantagem também em Los Angeles e em toda a região costeira entre as duas cidades. Caminho que você pode percorrer lindamente pela Highway 1, tema do meu post passado.

 4. E tem aqueles lugares nos EUA que estão divididos – geograficamente e não politicamente. Caso de Lake Tahoe, que fica metade na Califórnia e metade em Nevada. Dois estados onde os democratas venceram. Mesmo as pistas da estação de esqui de Heavenly se espalham entre os dois estados! Leia mais sobre isso aqui.

Foto: istock_rramirez125
Foto: istock_rramirez125

5. Em Nevada, os democratas ganharam apertado e graças a dois condados: o de Reno, onde está Lake Tahoe e, claro, Las Vegas! Leia sobre os lindos parques nacionais nos arredores de Las Vegas.

6. As cidades grandes podem ser totalmente diferentes do resto de um estado. Veja o exemplo da malucona Portland, com um bar de cerveja artesanal em cada esquina e uma vibe super open minded que não se vê no interior do Oregon. Estas eleições serviram para atestar isso cientificamente: no centro de Portland há apenas 17,8% de eleitores de Trump. No Lake County, já ao sul do estado foram 78,7%. Mesmo assim, no balanço geral o Oregon ficou pintado de azul dos democratas.

Em que lado da força será que o Darth Vader de Portland está?

Foto: istock_unipiper
Foto: istock_unipiper

7. Há exceções mesmo nos estados conservadores. Na Carolina do Norte, por exemplo. Trump venceu no estado, mas basta ver um mapa das eleições para visualizar as cidades mais liberais e até bem criativas como a riponga Asheville (leia sobre ela neste post). Ou seja, um mapa das eleições americanas pode ser um fator de decisão para suas próximas férias nos Estados Unidos. Eu, por exemplo, vou sempre seguir para as cidades pintadas de azul.

Foto: istock_awakenedeye
Foto: istock_awakenedeye

8. Também nos resta o Havaí, onde os eleitores do magnata presidente estão espalhados de uma forma bem equilibrada mas representam apenas 30% da população.

Foto: istock_barauns
Foto: istock_barauns

9. E mais todos os estados mais progressistas da Costa Leste: Nova York (leia posts sobre a cidade de Nova York aqui e aqui; Massachussetts, onde está Boston; Vermont; ou Maryland.

Foto: istock_leonardo-patrizi
Foto: istock_leonardo-patrizi

10. Por fim, vamos ter de falar sobre a Flórida. Trump ganhou lá, apertado, é fato. Para o desespero da população das cidades mais amadas pelos brasileiros por ali. Miami, cada vez mais multicultural e artística (leia sobre o criativo bairro de Wynwood aqui) e da divertida Orlando, com esmagadora maioria democrata. As eleições não precisam desmotivar ninguém de levar as crianças para a Disney.

Foto: istock_kenneth-wiedemann
Foto: istock_kenneth-wiedemann

Mas… para quem ficou sentido com esta guinada conservadora no país e, mesmo vendo que os redutos liberais vão continuar do jeitinho que eram, bom… O México é sempre uma viagem incrível.

dica to go travel

Quer aproveitar uma viagem para os Estados Unidos para ver seu time de futebol preferido jogando? A To Go Travel está vendendo pacotes para o Florida Cup.

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.