Home > Viajante Hiperconectad@ > Buenos Aires: como é se hospedar no Faena
30 de agosto de 2017

Buenos Aires: como é se hospedar no Faena

Visitar o excêntrico hotel decorado por Philippe Starck em Puerto Madero é um programa turístico em Buenos Aires. E dormir ali, uma bela experiência

Eu não conheço muita gente que foi a Buenos Aires e nunca entrou no Faena. O excêntrico hotel decorado por Philippe Starck, membro do seleto grupo de hotéis de luxo Leading Hotels of the World, é uma atração turística. Aos 13 anos de idade, o primogênito de Alan Faena, que também tem hotéis em Miami Beach, é a cara de Puerto Madero, a área portuária revitalizada há já quase 20 anos. Originalmente, o prédio era um armazém.

Faz parte do programa: visitar Puerto Madero e dar uma entradinha no Faena, nem que seja apenas para desfilar no impactante lobby/corredor apelidado de La Catedral, tomar um drinque à beira da piscina decorada com uma coroa dourada ou então no interior do aconchegante The Library Bar, cheio de cabeças de veado, lustres de cristal e sofás de couro capitonê.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: divulgação.

Outros entram no Faena e seguem pelo corredor de 80 metros procurando uma das últimas portas à direita: o El Cabaret, uma diminuta e intimista casa de tango onde, todas as noites, dá para assistir ao show de tango El Rojo, com dançarinos, orquestra, cantores e uma atmosfera cabaré portenho nos anos 20. Pode-se jantar também.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Que tal uma noite de Tango? Imagem: divulgação.

O Bistrô Sur, o restaurante formal do Faena, onde Starck carrega nos tons de branco, pendura unicórnios nas paredes e novamente seus lustres nada discretos, é um dos mais elegantes e criativos lugares para um bom jantar em Buenos Aires. Especialmente para os que querem provar sabores do sul, dos caranguejos do Canal de Beagle às carnes patagônicas.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Se encantar pela decoração é parte do programa. Imagem: divulgação.

Para um brunch aos domingos, a dica é o restaurante informal, o El Mercado. O brunch é combinado a um assado tradicional argentino, que acontece no pátio do restaurante, onde as carnes ficam assando por horas a fio. Acompanha vinho à vontade (da bodega Catena Zapata, aliás). Vale cada centavo dos cerca de US$ 100 dólares por cabeça.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: divulgação.

E para os que levam o assunto vinho realmente a sério, há o La Cava, uma única mesa para até 22 comensais escondida dentro da adega, cercada por 4 mil garrafas e com menu exclusivo criado pelo chef.

Não é preciso ser hóspede para ter acesso a este corredor mágico cheio de detalhes e sabores. De alguma maneira fica até aquela sensação de que ter uma área de convivência em formato de corredor não é o ideal.

Até, obviamente, você fazer o check in no seu quarto e descobrir que as camas rococó têm patas de leão ao invés de pés e que o banheiro é um criativo cubo de vidro, mas pensado de modo a respeitar a privacidade de um casal. E que obviamente as cortinas de veludo vermelho se abrem automaticamente, revelando as belas vistas para o canal e o Skyline da cidade ou para o verde do Parque Costanera Sur.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: divulgação.
faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: divulgação.
faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: divulgação.

Há diversas amenindades gratuitas para hóspedes. Pela menhã há aulas de yoga, ao meio dia, meditação. À qualquer hora, até as 10 da noite, a sauna. E, durante o dia inteiro, bicicletas estilo retrô com charmosos cestinhos para circular pela cidade.

E, para isso, a localização do Faena é perfeita: um pulo de San Telmo, uma pedaladinha de La Boca ou, na direção contrária, do microcentro de Buenos Aires. Pedalar pelo parque da Costanera Sur, uma reserva ecológica na Baía do Rio da Prata é uma delícia para quem quer uma vibe menos urbana.

faena-buenos-aires-to-go-blogs-viajante-hiper
Voltar para o hotel e tomar um banho de piscina. Nada mal… Imagem: divulgação.

Ainda melhor que pedalar é voltar para aquele corredor que já virou sua casa e ser acolhido pela gentileza dos funcionários que lhe tratam pelo nome. Depois de algumas horas no Faena, você já topa dividir o corredor com os turistas.

Confira mais dicas sobre Buenos Aires em nossos Guias de Viagem.

dica to go travel

Antes de ir para Buenos Aires, compre um pouquinho de pesos argentinos ainda no Brasil, o suficiente para pegar um táxi no aeroporto ter uns trocos. Isso vai lhe livrar de terríveis filas nas casas de câmbio do aeroporto.

Passagens aéreas para Buenos Aires

Hotéis em Buenos Aires

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.