Home > Viajante Hiperconectad@ > Como é o inverno na Austrália?
21 de junho de 2017

Como é o inverno na Austrália?

O país das dimensões continentais tem, ao mesmo tempo, calor e frio, praia, expedição no deserto ou esqui. Veja o que fazer na Austrália no inverno

O inverno na Austrália regula com o nosso e, portanto, começa também no dia 21 de junho. E se a sua imagem de férias australianas é torrar em Bondi Beach, em Sydney, a friaca pode, sim, parecer desestimulante. Afinal, o clima de inverno em Sydney parece o de São Paulo – já em Melbourne, pode ser tão gélido quando na nossa Curitiba. Acontece que um país tão imenso também tem sua “Bahia” cheia de praias incríveis e, ao mesmo tempo, outras regiões onde se pode até mesmo esquiar. Olha só por que é legal ir para a Austrália agora.

Dá para pegar praia no norte de Queensland. Tal qual o nordeste brasileiro, o nordeste australiano também tem lindas praias repletas de palmeiras e apenas duas estações: a seca e a úmida. O inverno é a temporada alta, com médias de 25˚C e pouca chuva. Lugares para ir não faltam. Da tranquila Mission Beach à glamurosa Port Douglas, passando pelos resorts para se isolar do mundo de Palm Cove. Jovens mochileiros e gente mais aventureira em geral escolhe Airlie Beach, de onde saem barcos para as Whitsunday Islands, verdadeiros paraísos perdidos.

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Nada mal para um inverno… Shutterstock_Darren Tierney

É perfeito para ver baleias na Grande Barreira de Corais. Além da ótima visibilidade da água, é a época certa para mergulhar com estes mamíferos. Em junho começam a chegar as Baleias de Minke, popularmente conhecidas como baleias-anãs e ficam até final de julho. Agosto é o mês das estrelas: as Jubarte, que nadam por ali até final de setembro. A base para visitar a Grande Barreira de Corais é a cidade de Cairns, no norte de Queensland.

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Com ou sem baleias, é um passeio incrível. Shutterstock_Felipe Frazao

Dá para esquiar nos chamados Alpes Australianos. Que ficam nas áreas montanhosas que se dividem entre os estados de Victoria e New South Wales, mais próximas da cosmopolita e cultural Melbourne. Ou seja, dá para ficar em Melbourne e passar o dia esquiando em montanhas dos arredores como o Mount Donna Buang, uma hora e meia distante de carro. No limite dá até para escapar por um dia para Mt. Buller, bem maior, e a 3 horas da cidade. Já Mt. Hotham fica no Alpine National Park e é famoso por ser o lugar que mais neva na Austrália, ter algumas pistas dificílimas e muitas half pipes para quem faz snowboard. No estado vizinho, já a caminho de Sydney, ficam as ainda maiores e mais conhecidas Thredbo e Perisher. Esta última é a maior estação e esqui do Hemisfério Sul inteiro, quase um terço maior do que Valle Nevado, no Chile.

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Shutterstock_Taras Vyshnya

É a melhor época para encarar os desertos australianos. Coisa que, digamos, não falta por ali. Uma ideia é alugar um carro 4X4 em Adelaide, no centro-sul, e explorar por conta própria o lindo porém inóspito Simpson Desert Conservation Park. Este Parque Nacional tem paisagens maravilhosas, é praticamente impossível de sair vivo de lá no verão e exige um grande planejamento mesmo durante o inverno. Aventura pura.

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: Wikimedia/Creative Commons

E até mesmo para cruzar o país de Adelaide até Darwin. Esta clássica jornada australiana é conhecida como Explorers Highway, já que foi o caminho do escocês John McDouall Stwart, pioneiro na exploração do interior do país, no século 19. São 11 dias de viagem para cruzar do sul ao norte, passando por cenários inacreditáveis e pela maior joia do outback: Uluru (ou Ayers Rock), a montanha sagrada para os aborígenes, próxima a Alice Springs, bem no centro da Austrália.

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Canguru na pista?
Shutterstock_Robyn Mackenzie

E, quem sabe, se programar para chegar ali em bem no dia do Alice Springs Camel Cup. A inusitada corrida de camelos acontece por ali desde 1970, sempre em meados de julho (em 2017, dia 15 de julho). Juntamente com apresentações de dança do ventre, concursos de fantasia inspiradas no Saara e corridas de riquixá. Afinal, é deserto, né?

australia-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: Wikimedia/Creative Commons

dica to go travel

Que tal aproveitar uma viagem para a Austrália e dar uma esticada para a Tasmânia? A partir de Melbourne a ilha está a um voo curto de distância e é possível até mesmo ir de ferry. Neste caso, o trajeto é dura entre 9 e 11 horas.

Passagens aéreas para Sydney, Melbourne e Perth

Hotéis em Sydney, Melbourne e Perth

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.