Home > Viajante Hiperconectad@ > Krabi: a porta de entrada para as ilhas da Tailândia
9 de dezembro de 2016

Krabi: a porta de entrada para as ilhas da Tailândia

Na costa da Tailândia, Krabi costuma ser vista mais como um ponto de passagem para ilhas como Phi Phi, mas é bem mais que isso

Krabi não é uma ilha, mas sim a costa oeste da Tailândia, banhada pelo mar de Andaman, onde estão algumas das mais belas ilhas do país, incluindo Phi Phi, que entrou na bucket list de meio mundo com ajudinha de Leonardo de Caprio (A Praia).

A maioria das pessoas chega a Phi Phi voando para Pukhet, no extremo oposto do Mar de Andaman. E encontra uma cidade degradada pelo turismo de massa, onde os corais foram quase que totalmente destruídos e os cardápios dos restaurantes muitas vezes são traduzidos apenas para o russo.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_Jan-Otto

Use a rota de escape: Krabi. Tem aeroporto como em Pukhet, mas muito mais opções do que fazer ao redor.

A cidade de Krabi propriamente dita é para a maioria somente um lugar de passagem. Uma mistureba de bares, restaurantes de comida ocidental, mercados tradicionais e parques à beira dos canais.

Geralmente quem vai a Phi Phi ou para a mais sossegada ilha de Lanta pernoita por aí mesmo.

Outros vão a Ao Nang, um enclave mais turístico, também cheio de hotéis baratos e  bares, que também serve de ponto de passagem para as ilhas. A praia não é das mais lindas, mas a ponta esquerda pode ser um cantinho bacana para passar um dia.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_gionnixxx

De Ao Nang saem os barcos tradicionais – long tail boats – para pedaços da costa de Krabi inacessíveis por terra, como Railay Bay e Ton Sai, locais onde definitivamente vale parar por alguns dias.

Railay é bem mais arrumadinha, com resorts bacanas, um centrinho cheio de lojinhas e três praias lindas. A principal é grande, com inacreditáveis rochas em ambos os extremos, areia branquinha e um mar delicioso para andar de caiaque, stand up paddle ou mesmo apenas ficar boiando. Atravessando a vila, chega-se a Railay West, com seu movimentado píer cheio de long tail boats despejando e recolhendo pessoas.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_4FR
to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_gionnixxx

A gema é Phranang Beach, um dos melhores lugares para assistir um pôr do sol épico.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_Pipop_Boosarakumwadi

E também para ver a grande curiosidade do pedaço: a Phranang Cave, caverna dedicada à deusa Phranang, da fertilidade, onde os pescadores vão rezar por mais peixe na rede e levam de presente lingans – falos – esculpidos em madeira. Não à toa o lugar é conhecido como Penis Cave.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_mathess

Ao lado de Railay, uma trilha (é possível caminhar mas somente quando a maré está baixa) leva a Ton Sai Beach, o paraíso dos mochileiros e dos escaladores (e dos mochileiros escaladores, o que é o mais comum). Em Ton Sai tudo gira em torno da escalada – todas as rochas têm ganchos e há escolas por todo o lado.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_CWLawrence

Há apenas um resort – Ton Sai Bay – e muitos pequenos hotéis com bangalôs muito simples de bambú. Como não há luz elétrica, geradores funcionam apenas da 6 da tarde às 6 da manhã, mas mesmo assim, diversos restaurantes têm wifi 24 horas.

A praia é uma pequena baía cercada de rochas imensas. O paraíso para quem está disposto a um nível maior de aventura.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_alicenerr

A única coisa que Railay e Ton Sai têm em comum: barcos a toda hora para as ilhas de Phi Phi ou Lanta. Ou ainda passeios pelas ilhotas da região, incluindo Khao Phing Kan, conhecida por James Bond Island, desde que emprestou suas incríveis rochas que nascem no mar para o 007 Contra o Homem da Arma de Ouro.

to-go-blogs-viajante-hiper-costa-krabi
iStock_Grigory Fedyukovich

Mesmo passeio que quem está em Pukhet costuma fazer. Mas sem cardápios em russo.

dica to go travel

Para chegar a Railay Bay ou Ton Sai à partir de Ao Nang você vai se molhar um pouco, já que não há píer e os long boats esperam os passageiros na água. Conselho: ao viajar por estas bandas, mochilas são muito mais adequadas que malas de rodinha.

Passagens aéreas para Bangkok

Hotéis em Bangkok

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.