Home > Viajante Hiperconectad@ > As melhores cidades do mundo para vegetarianos
20 de março de 2017

As melhores cidades do mundo para vegetarianos

Em São Paulo, Berlim, Nova York ou Austin, alguns dos incríveis restaurantes que não se rendem às tentações da carne

Deu a impressão que o Brasil inteiro acordou mais vegetariano nestes últimos dias. Mas, escândalos brasileiros à parte, o fato é que a onda de restaurantes vegetarianos, veganos, orgânicos e vegan/vegetarian friendly, ou seja, os que contam com comidinhas amigáveis para quem não come carne, é uma fortíssima tendência mundial.

Aumentam especialmente a quantidade de restaurantes veganos ou com parte do cardápio de receitas veganas, que atendem a um público ainda mais radical: os que não consomem nenhum tipo de produto animal (derivados de leite e ovos, inclusive).

Conforme a quantidade de lugares aumenta, eles ficam cada vez mais específicos. Em Berlim, por exemplo, há uma padaria especializada apenas em donuts 100% veganos, a Brammibal’s Donuts.

E mesmo para quem não é 100% vegetariano, provar as deliciosas receitinhas naturebas destes lugares durante uma viagem é sempre uma ótima ideia. Veja a seguir algumas das cidades mais amigáveis do mundo para quem está embarcando nesta onda.

São Paulo, a mais antenada do Brasil

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Shutterstock/Alf Ribeiro

É natural que a maior metrópole brasileira tenha a maior quantidade de restaurantes vegetarianos e veganos do Brasil. No site Happy Cow, uma comunidade online que lista e avalia estabelecimentos que servem comida saudável pelo mundo, há 854 endereços no Brasil. Destes, 232 estão em São Paulo (contra 72 no Rio de Janeiro).

Dentre eles está o Panda Vegano (Rua Líbero Badaró, 137, 1o andar), que entrou na lista do Happy Cow na 59o posição entre os 100 melhores restaurantes veganos do mundo inteiro, ranking este feito pelos membros da comunidade. Escondido no primeiro andar de um edifício do centrão, o Panda é um self service por quilo de inspiração oriental-brasileira com uma quantidade enorme de pratos (mais de 20 quentes, fora as saladas). Deliciosos, por sinal. Seu maior concorrente é o Lótus (Rua Brigadeiro Tobias, 420), também no centro de São Paulo e em esquema de buffet.

São Paulo tem também ótimos vegetarianos baratinhos e com inspiração indiana, entre eles o Goa, em Pinheiros; Gopala Madhava e Gopala Hari, na região da Paulista.

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Sopa de grão-de-bico do Gopala Madhava. Imagem: divulgação.

Para quem quer ir mais fundo, o mapa do portal vegano Vista-se aponta, no Brasil inteiro, restaurantes veganos, vegetarianos e amigáveis (indicando, inclusive, os pratos dos menus que não levam carne ou ingredientes animais).

Berlim, a mais vegeterian friendly do mundo

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Shutterstock/ilolab

A capital alemã se transformou nos últimos anos na capital vegana europeia, com mais restaurantes sem carne (ou produtos animais) no menu que qualquer outra cidade do continente. Ainda de acordo com a listagem do Happy Cow são 318 estabelecimentos, sendo 57 puramente veganos.

Desde os tais donuts até alta gastronomia como o Kopps, que serve menu de 3 pratos por apenas 19 euros. Para lanches rápidos e café da manhã, o Valladares é famoso por seus hambúrgueres veganos.

Na cidade que é também famosa pela vida noturna há até restaurante vegetariano que se transforma em balada. Trata-se do Cookies Cream, próximo ao Portão de Brandenburgo. Encontrá-lo é parte da aventura: imagine uma portinha bem suspeita escondida no corredor de serviço de um prédio comercial que já foi o Centro Cultural Francês na época da Alemanha Oriental.

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Buffet incrível do Kopps. Imagem: divulgação.

Lá dentro, a surpresa. Um ambiente supermoderno e cozinha vegetariana sofisticada do chef Stephan Hentschel. Depois do jantar, o restaurante vira um animado clube noturno, o que faz sentido ao saber que o dono é o empresário da noite Heinz Gindullis, cujo apelido é Cookie.

Nova York, a melhor cidade das Américas para vegetarianos

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
iStock/ferrantraite

A onda de comida consciente nos Estados Unidos começou na Califórnia, especialmente na San Francisco do Summer of Love, mas quem hoje puxa o movimento é a cidade de Nova York. Apesar de em números absolutos o estado da Califórnia ainda ter maior número de estabelecimentos (2994, segundo a comunidade do Happy Cow, contra 1151 do estado de Nova York) é mesmo a Big Apple que conseguiu concentrar mais.

Manhattan sozinha conta com nada menos que 324 lugares (sem mencionar os 150 do Brooklyn e outros espalhados por Queens e outras vizinhanças). Ou seja, é possível literalmente esbarrar em um montão deles ao caminhar por ali. Alguns endereços onde até carnívoros convictos comem de joelhos: a hamburgueria Superiority Burger, no East Village; o premiado Dirt Candy, da chef Amanda Cohen, no Lower East Side; o israelense Taïm, no West Village, que agora conta também com um food truck de faláfel que percorre a cidade; e o mais elaborado Avant Garden.

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Vegetais frescos no Avant Garden. Imagem: divulgação.

Austin, a vegana sobre rodas

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Shutterstock/GSPhotography

Cidade que recebe todo ano o festival multimídia South by Southwest (SXSW), Austin, no Texas, é uma cidade pródiga em antecipar tendências. Não é a toa que a maior rede de supermercados orgânicos do país, o Whole Foods Market começou ali. Aliás, quem nunca visitou um deles, coloque na listinha para uma próxima viagem.

to-go-blogs-viajante-hiper-restaurantes-veganos-vegetarianos-pelo-mundo
Whole Foods: de tudo um pouco. Imagem: divulgação.

Austin hoje não tem nem 1 milhão de habitantes e mais de uma centena de lugares vegetarianos ou veganos para comer. O mais curioso é que grande parte destes lugares funcionam sobre rodas, os food trucks, outra tendência recente.

Entre os mais bem classificados estão o Vegan Nom e o The Vegan Yacht, ambos especializados em tacos e outros quitutes tex mex.

Já o Arlo’s Food Truck tem como carro chefe o Bac’n Cheeze Burger, que além de vegano é ainda glúten free. Para quem achava que vegetarianismo é apenas sinônimo de risotto de bardana.

Confira mais dicas sobre São Paulo, Berlim e Nova York em nossos Guias de Viagem.

dica to go travel

Berlim é tão vegana que há até um festival de verão dedicado a isso. O Vegan Summer Festival está em sua 10a edição e acontece este ano no dia 25 de agosto.

Passagens aéreas para São Paulo, Berlim, Nova York e Austin

Hotéis em São Paulo, Berlim, Nova York e Austin

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.