Home > Viajante Hiperconectad@ > Oscar 2017: a Los Angeles de La La Land
24 de fevereiro de 2017

Oscar 2017: a Los Angeles de La La Land

Uma viagem às locações de La La Land, o filme mais forte candidato ao Oscar 2017, rodado em Los Angeles

Com o recorde de 14 indicações (na história do Oscar, apenas Titanic e All About Eve chegaram a esta marca), La La Land é uma viagem com clima retrô à Los Angeles moderna. A cidade, aliás, é tão personagem do filme quanto o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) e a aspirante a atriz Mia (Emma Stone). Foram 48 locações espalhadas por Los Angeles e registradas em tempo também recorde: 42 dias de filmagem.

Que tal um roteiro inspirado por Mia e Sebastian em sua próxima viagem à cidade? Vamos lá.

Griffith Park
Um do momentos mágicos do filme, a dança “A Lovely Night” foi rodada (em um só take!) neste gigantesco parque, especificamente em um ponto conhecido como Cathy’s Corner, na Mt. Hollywood Drive, subida para o Griffith Observatory e próxima à célebre Mulholland Drive. Já o banco e o poste de luz que aparecem no filme são obras da direção de arte.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
CC: Creative Commons/Wikimedia

Griffith Observatory
A parada seguinte de Mia e Sebastian – e também a sua, caso esteja fazendo o tour La La Land – é este prédio art deco de 1935 que funciona hoje como planetário e de onde se tem vistas incríveis para Los Angeles. Os produtores resolveram rodar ali em homenagem à famosa cena da briga de faca em Rebeldes sem Causa (1955). Deu trabalho, já que as filmagens internas são proibidas e foi preciso recriar os interiores em estúdio.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
Shutterstock/Sean Pavone

Century Freeway
A cena de abertura do filme foi rodada na alça que conecta a Interstate 105 (Century) com a 110 (Harbor). Filmar os 6 minutos da música Another Day of Sun levou 2 dias embaixo de um sol de lascar e temperaturas na casa dos 43 graus.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
Shutterstock/trekandshoot

The Smokehouse
O Lipton’s, onde Mia descobre o talento de Sebastian ao piano, é, na vida real, este restaurante localizado na frente do Warner Bros Studios desde 1946 e por isso frequentado há décadas por atores e produtores de Hollywood. Fica na 4420 West Lakeside Drive.

The Lighthouse Cafe, Hermosa Beach
O clube frequentado por Sebastian e onde ele canta City of Stars é, de fato, um célebre palco de jazz, onde já se apresentaram gente como Miles Davis ou Chet Baker. Hoje anda mais eclético, incluindo também country, salsa e reggae. Veja a programação aqui.

Rialto Theatre
O cinema onde o casal assiste Rebeldes sem Causa é de 1925 e listado pelo Patrimônio Histórico por seu estilo eclético. Com plateia para 1300 pessoas mas apenas uma sala, não conseguiu se manter e fechou suas portas em 2007. Michael Jackson filmou Thriller ali. Fica na 1023 Fair Oaks Ave, South Pasadena.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
CC: Creative Commons/Wikimedia

Angel’s Flight
O funicular de 1901 está fechado desde 2013 por motivos de segurança, mas os produtores conseguiram permissão para um dia de filmagens (secretas) ali. Para o público foi dito que o bondinho estava em dia de testes para reabrir.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
CC: Creative Commons/Wikimedia

Watts Towers
Caminhando pela cidade, Mia e Sebastian param neste conjunto de 17 gigantescas esculturas de metal erguidas em 33 anos (de 1921 a 1954) por Simon Rodia, um imigrante italiano. A obra insólita foi listada como Patrimônio Histórico Nacional. Hoje acontece um festival de jazz ali.

to-go-blogs-viajante-hiper-lalaland-oscar
Shutterstock/Federico Rostagno

Warner Bros Studios
No filme, Mia trabalha na cafeteria do estúdio, que está em funcionamento e pode ser visitado em tours guiados. Mas não espere encontrar a cafeteria do filme, que foi criada em estúdio.

dica to go travel

Los Angeles é uma cidade bem esparramada e com transporte público praticamente inexistente. Sem um carro alugado é impossível conhecer a cidade. Saia do aeroporto motorizado.

Passagens aéreas para Los Angeles

Hotéis em Los Angeles

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.