Home > Viajante Hiperconectad@ > Realidade Virtual: Como ir à Austrália sem sair de casa
5 de fevereiro de 2016

Realidade Virtual: Como ir à Austrália sem sair de casa

Destino lança vídeos imersivos 360 graus de grandes experiências que viajantes podem ter no país

Você tem ideia do que é um vídeo imersivo 360 graus? Confesso que eu não sabia que o futuro já havia chegado nesta velocidade. Estou pasma com a quantidade de conteúdo sendo produzido com esta tecnologia que nos faz viajar antes da viagem. Está preparado? Clique no vídeo:

Se você estiver usando um desktop, vai notar um círculo com comandos no canto superior esquerdo da tela. Com ele você pode mudar seu ângulo de visão, seguir a tartaruga, olhar para o céu, para trás, enfim…

Mas isso não é nada comparado com o que você vai ver ao abrir este vídeo em seu celular. Conforme movimenta-se o aparelho, enxerga-se a cena sob outro ponto de vista. Faça o teste.

Mas…
Isso não é nada perto da experiência que você vai ter se assistir a este mesmo vídeo com óculos VR (Virtual Reality). Aí, sim, é possível vivenciar de fato um vídeo imersivo e sentir-se dentro da cena. É como se você fosse transportado para este mundo tridimensional e, conforme movimenta a cabeça e o corpo, consegue acompanhar o que está acontecendo em todas as direções.

Os óculos VR são geringonças como esta aqui:

3-to-go-blogs-viajantehiperconectado-kickstarter-Oculus-Rift-3
Os Oculus Rift foram desenvolvidos com dinheiro de crowdfunding via Kickstarter. Quem já comprou por US$ 599 vai começar a receber no final de março (Foto: divulgação)

Este é o top de linha, mas há muitas outras opções bem mais baratinhas nas quais seu próprio smartphone faz as vezes de tela.

2-to-go-blogs-viajantehiperconectado-realidade-virtual-danr13
Foto: iStock/danr13

Um bom custo-benefício é o Samsung Gear VR que no Brasil custa por volta de R$ 800.

Mas o jeito mais barato de mergulhar no futuro é o genial e simples Google Cardboard, de papelão, que você mesmo monta em casa. A brincadeira neste caso pode custar, em média, míseros 30 reais no Mercado Livre.

4-to-go-blogs-viajantehiperconectado-google-card-board-AlexAndrews
Foto: iStock/AlexAndrews

Agora só falta baixar o player in360tube. Para iOS clique aqui e para Android, aqui.

Pronto, dê uma busca australia+360 e boa viagem. Você vai mergulhar na Grande Barreira de Corais, em Queensland; surfar na Gold Coast; acompanhar o pôr do sol na Baía de Sydney; ficar cercado por cangurus em Stokes Bay, Kangaroo Island; navegar em Fortescue Bay, na Tasmânia, sendo acompanhado por golfinhos; nadar com leões marinhos em Port Lincoln, no Sul do país; sobrevoar a Great Ocean Road e seus 12 Apóstolos; ou então dar um rasante sobre a Biddlecombe Cascade no Norte do país.

Depois de tudo isso, vai olhar pela janela e, ao menos no meu caso, ver a antena da Paulista dando tchauzinho.

Parece mais natural relacionar realidade virtual com a indústria de games e com o cinema, mas isso tudo me fez pensar como esta tecnologia vai impactar cada vez mais o mundo das viagens. Obviamente no ótimo sentido, já que ninguém vai deixar de ir a Austrália só por que acabou de fazer um mergulho virtual de 2 minutos na Grande Barreira de Corais. Falo das coisas incríveis rodadas em 360 graus que já estão aí e como vamos usá-las ao programar nossas próximas andanças. Aguarde: ainda vou falar muito sobre isso.

5-to-go-blogs-viajantehiperconectado-realidade-virtual-bizoo_n
Foto: iStock/bizoo_n

Está interessado em outros posts sobre gadgets? Clique aqui para ver saber como transformar seu smartphone em uma câmera de fotos instantânea.

 

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.