Home > Viajante Hiperconectad@ > Toronto: por que todos querem ir para lá
31 de julho de 2017

Toronto: por que todos querem ir para lá

Conheça 17 motivos que ajudam a explicar por que Toronto está em todos os rankings de melhores cidades para se viver

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Toronto é o destino da vez. Imagem: Pixabay/ElasticComputeFarm

Toronto é daqueles lugares que não saem dos rankings positivos. No Travel Hacker 2017, análise feita pelo site de viagens Kayak, aparece em segundo lugar nos top 10 destinos em alta por aqui, logo após Havana. O Tourism Toronto explica em números: em 2015, 58.600 brasileiros foram para lá, 24{aa3c8527de3d62253a40ea15abb5047d59c83c492de6463e592046c2f1901eb3} a mais que no ano anterior.

Outros rankings podem explicar o frenesi em relação à maior metrópole canadense. Em 2015, foi eleita a melhor cidade do mundo para se morar pela The Economist, baseado em itens como segurança e custo de vida. No ranking 2016 da consultoria PwC, Toronto aparece como a 3ª melhor do mundo para viver e trabalhar, atrás de Londres e Cingapura. Também no ano passado, apareceu em uma análise da Google Trends como a terceira cidade do mundo que mais cresce em buscas de viagem, atrás de Reykjavik e, de novo ela, Havana. O próprio Canadá está entre os 10 melhores países para se viajar em 2017, segundo os guias Lonely Planet.

Enfim, o que que Toronto tem? Uma listinha para explicar.

1. Não falta o que fazer em Toronto. O calendário cultural da cidade é absurdo. Ainda mais neste verão, em que o Canadá comemora 150 anos de independência. O site oficial de turismo da cidade lista todos.

2. É a cidade dos parques. Hoje são mais de 1500, com cerca de 600 km de trilhas, o que corresponde a 13{aa3c8527de3d62253a40ea15abb5047d59c83c492de6463e592046c2f1901eb3} da área da cidade. E esta área verde só cresce. O mais novo é o Rail Deck Park, uma área de 8,5 hectares em Downtown, a ser entregue para a cidade ainda este ano.

3. Aliás, a cidade foi classificada como a 4º lugar mais sustentável da América do Norte no Arcadis Sustainable Cities Index, índice que leva em conta saúde, educação, balanço entre vida e trabalho, consumo de energia, espaços verdes, reciclagem, transporte e turismo. Vancouver e Montreal estão na frente, assim como Nova York.

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: Wikimedia/Creative Commons

4. Já em termos de custos para um turista, Toronto fica em sexto lugar entre as cidades mais baratas da América do Norte, atrás de New Orleans, Miami, Washington, Las Vegas e Honolulu. Isso segundo o site Backpacker Index 2017.

5. Toronto é a cidade mais multicultural do Canadá. Duvida? Então, que outro lugar do mundo dá para encontrar um restaurante de comida fusion jamaicana-italiana? Toronto tem o Rasta Pasta.

6. Que só podia ficar nos arredores do Kensington Market. A região, que era o bairro judaico há um século, hoje tem gente da Jamaica, Oriente Médio, América do Sul e Ásia.

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Kesington Market: de tudo um pouco. Imagem: Wikimedia/Creative Commons

7. Mas descolado mesmo é West Queen West, eleito pela Vogue, em 2014, como o segundo bairro mais cool do mundo, logo após Shimokitazawa, em Tóquio.

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
West Queen West. Imagem: Wikimedia/Creative Commons

8. Em Toronto leva-se vegetarianismo a sério. Há cerca de 200 locais listados neste guia gratuito  publicado pelos organizadores do VegFoodFest, que acontece de 8 a 10 de setembro. Entre os endereços, o Doomies, com seu incrível Vegan Big Mac.

9. Tem praia. Não de mar, claro, mas as margens do Lake Ontario se transformam em praias incríveis no verão, com toda estrutura. Banheiros, mesas de piquenique, trilhas de bike. É a coisa mais legal para fazer em Toronto no verão. As melhores: Woodbine, Cherry e Sunnyside.

10. E ilhas também. As Toronto Islands são acessíveis de balsa a partir de Harbourfront. A mais famosa praia do lado de lá é Hanlan’s Point que, oficialmente “clothing optional”, ou seja, nudismo permitido. Aliás, esta praia já foi assim de 1894 a 1930. Depois de uma onda moralista, em 1999, a nudez voltou a ser oficial.

11. E surfe. O Lago Ontario tem ondas especialmente boas para surfar em setembro e outubro. O lugar: Bluffers Park. Obviamente com roupas de neoprene e muita disposição.

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Surfe em Toronto? Imagem: Wikimedia/Creative Commons

12. Esta geografia que mistura parques, lago e um skyline onde despontam prédios icônicos como o CN Tower, imprime bem. Toronto foi eleita a cidade mais “instagramável” do Canadá, numa pesquisa entre clientes da rede de hotéis Marriott.

13. E a cidade fica ainda mais linda no outono, com as maple trees – as árvores símbolo do país – em diversos tons avermelhados.

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: Flickr/Benson Kua

14. Sim, Toronto é um mundo a ser explorado na época quente do ano. Mas e no inverno? Há nada menos que 30 quilômetros de passarelas conectadas em um sistema batizado The Toronto Path. Ah, e lojas: são 1200. Enfim, só sai no frio quem quer.

16. Por fim: tem pandas-bebês no zoológico.

17. E, claro, Niagara Falls do lado. Mais precisamente a 1h30 da cidade chega-se as Cataratas do Niagara. Sinceramente? Não chegam aos pés das Cataratas do Iguaçu, mas estando do lado…

toronto-to-go-blogs-viajante-hiper
Imagem: Pixabay/ataribravo99

dica to go travel

O sistema de Visto para o Canadá foi flexibilizado para brasileiros. Desde maio deste ano, quem teve visto canadense emitido nos últimos 10 anos ou quem tem visto americano de não imigrante válido, pode entrar no Canadá apenas com uma eTA (Autorização Eletrônica de Viagem). Veja aqui.

Passagens aéreas para Toronto

Hotéis em Toronto

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.